sexta-feira, 22 de junho de 2012

Corpo de menina que teve coração arrancado por colegas é liberado do IML


Após quase um mês do crime, a família da adolescente Fabíola Santos Corrêa, de 12 anos, que foi brutalmente assassinada em São Joaquim de Bicas (MG) por duas colegas de 13 anos, e teve o coração arrancado, finalmente vai poder se despedir da garota. A Polícia Civil liberou, por volta das 14h desta sexta-feira (22/6), o corpo de Fabíola. Os restos mortais serão levados para o Cemitério Municipal de São Joaquim de Bicas, na Grande BH, onde serão enterrados.
A demora para a liberação se deu pelo estado que se encontrava o corpo. Foi preciso ser feito uma série de exames para confirmar a identidade de Fabíola. A confirmação só aconteceu na noite da última quinta-feira (21/6), quando o resultado do exame da arcada dentária da vítima ficou pronto. 
As duas adolescentes acusadas pelo crime foram ouvidas, no Fórum de Igarapé, pela juíza da Vara da Infância e do Adolescente Andrea Faria Menes, sob o acompanhamento do Ministério Público. As jovens falaram por cerca de 2h cada. De acordo com o promotor da Vara da Infância e do Adolescente, Ronaldo Assis Crawnford, elas ficaram tranquilas e responderam todas as perguntas. As mães das garotas também prestaram depoimento. A justiça tem até 27 de julho para decidir qual medida as meninas terão de cumprir. Uma nova audiência deve ser marcada para a próxima semana.
O delegado responsável pelo caso, Enrique Solla, afirmou, antes da audiência, que as duas adolescentes agiram sozinhas. Segundo ele, as meninas teriam força suficiente para agredir Fabíola, que tinha os ossos frágeis.
O Crime
Fabíola foi atraída pelas colegas para assistir a um jogo de futebol em um campo de Bicas. Quando passavam por um lote vago, local usado para cortar caminho, umas das adolescentes retirou uma faca da mochila e colocou no pescoço da vítima. A menina tentou se desvencilhar e acabou ferida. Com o pescoço cortado, Fabíola tentou correr e levou uma facada nas costas. Como continuou de pé, uma das garotas lhe deu uma rasteira e a derrubou.
A outra agressora pegou um pedaço de ferro, que segundo a polícia tinha 1,5 metro e era bastante pesado, e deu pancadas na menor. As garotas abriram o peito da menor e arrancaram o coração de Fabíola. Além do órgão, um dedo do pé de Fabíola também foi cortado. As partes do corpo da vítima foram colocados em uma folha de caderno e depois em um saco plástico.

Fonte: Correio Braziliense

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de comentar !!!!!!