sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Lucro cresce 26% e supera previsões do Google

O lucro do terceiro trimestre da Google mostra que as preocupações com uma possível recessão global não abalaram a gigante de buscas da internet e líder de publicidade on-line até o momento. Os lucros da companhia cresceram 26%, para US$ 2,73 bilhões, e superaram previsões de Wall Street.
Os resultados divulgados nesta quinta-feira mostram como a Google tem usado a sua posição dominante, como a principal porta de entrada da internet, para construir um negócio sólido e que resiste a turbulência econômica melhor do que a maioria das empresas.
Os investidores rapidamente mostraram aprovação à administração da companhia e como reflexo o preço das ações da Google subiram 6%. O valor de cada papel aumentou em US$ 33,37, chegando a US$ 592,36 após a divulgação dos resultados.
Segundo relatórios, a Google ganhou US$ 8,33 por ação - lucro líquido - nos três últimos meses encerrados em setembro, o que representou um aumento de 26% ante US$ 2,2 bilhões, ou US$ 6,72 por ação, no ano anterior.
Excluindo alguns itens, a Google afirmou que teve um lucro de US$ 9,72 por ação. Analistas esperavam lucro de US$ 8,74 por papel.
A receita da companhia subiu 33% para US$ 9,7 bilhões em relação ao ano passado. Retirando as comissões que a Google paga os seus parceiros de publicidade, a receita da companhia ficou em US$ 7,5 bilhões - uma lata de 37% - cerca de 200 milhões acima da projeções de analistas.
Economistas haviam preparado investidores para um ligeiro abrandamento no crescimento da Google, em razão da turbulência econômica que agitou o mercado de ações que teria algumas consequências para os negócios da empresa - os anunciantes ficariam mais cautelosos e reduziriam seus orçamentos.
Entretanto, o crescimento da receita da empresa no último trimestre foi melhor do que o crescimento de 32% por cento informado para o trecho de abril a junho, no semestre anterior.
O desempenho positivo da companhia também deve reforçar a fé de Wall Street no novo CEO da Google, Larry Page, que inicialmente teve uma recepção fria por parte dos investidores, quando substituiu Eric Schmidt, há seis meses.
Os resultados do Google ficaram acima das expectativas de Wall Street, já que o bom controle de gastos ajudou a impulsionar o lucro da empresa.
A companhia, que enfrenta crescimento da competição nas redes sociais com o Facebook, afirmou nesta quinta-feira que teve mais de 40 milhões de usuários na sua recém-lançada rede social Google+. 
Fonte: Globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de comentar !!!!!!