terça-feira, 30 de abril de 2013

EUA estão muito envolvidos na busca de uma solução para Síria, diz Obama


O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta terça-feira que está "muito envolvido" na busca de uma solução ao conflito na Síria e afirmou que seu governo utilizará "todos os recursos" a seu alcance para determinar se foram usadas armas químicas no conflito.
Em entrevista coletiva na Casa Branca, Obama disse que o uso de armas químicas na Síria "mudaria as regras do jogo" e o levaria a considerar medidas adicionais contra o regime do presidente sírio, Bashar al Assad.
O presidente argumentou que desde o princípio defende que Assad "perdeu a credibilidade" ao atacar seu próprio povo.
"A única forma de conseguir a estabilidade e a paz na Síria é mediante a renúncia de Assad e avançando na transição política", opinou.
A crise na Síria voltou novamente para o centro das discussões na Casa Branca após ser revelado que na semana passada os serviços de inteligência americanos concluíram que há indícios de que armas químicas foram usadas no país árabe, presumivelmente por parte do regime.
"Temos provas de que foram usadas armas químicas dentro da Síria mas não sabemos como foram utilizadas, quando as usaram e quem as usou", afirmou Obama.
O governante acrescentou que antes de tomar uma decisão com repercussões para a segurança nacional americana é necessário esclarecer os fatos.
"Se nos apressarmos para fazer um julgamento sem provas contundentes, podemos nos ver na situação de não poder mobilizar a comunidade internacional para que nos apoiem no que fazemos", advertiu.
Fonte: EFE

Jogo entre Brasil e Japão, no Mané Garrincha, terá policiamento de 5 mil


Cerca de 5 mil integrantes de diversas forças de segurança estarão a postos na capital federal durante o jogo de abertura da Copa das Confederações, em 15 de junho, quando o Brasil enfrentará o Japão no novo Mané Garrincha. O contingente estará espalhado por locais vitais da cidade, como o Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, as principais vias e pontos turísticos, e, principalmente, o perímetro do estádio.


Militares das Forças Armadas; membros das polícias Federal, Rodoviária Federal, Civil e Militar; funcionários do Detran, de agências fiscais, de secretarias de Saúde e de Ordem Pública do DF; e guardas do metrô estarão de prontidão para evitar transtornos antes, durante e depois da partida.

O diretor de Operações da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (Sesge) do Ministério da Justiça, José Monteiro, explica que o Ministério da Defesa é responsável pelo controle aéreo do espaço de Brasília e pela criação de zonas de exclusão até a montagem dos mecanismos de defesa antiaérea ao redor da arena, além de cuidar das medidas de combate ao terrorismo e à guerra cibernética.

Já as polícias Militar e Civil do DF ficarão com as tarefas operacionais e de inteligência, como cuidar do policiamento ostensivo ao redor do estádio; controlar distúrbios; e fazer perícias, investigações e vistorias nesses ambientes, como checagem de drogas, explosivos e armas.

“No dia da abertura da Copa das Confederações, a segurança no aeroporto; nas rotas protocolares, por onde passarão as delegações e as comitivas da Fifa; e nos setores Hoteleiros Sul e Norte será reforçada”, explica José Monteiro. “As vias de trânsito ao redor do estádio ficarão interrompidas seis horas antes do jogo, e pontos de verificação vão ser colocados em operação nesse perímetro. A circulação de pessoas ocorrerá livremente no espaço, mas só entrarão veículos credenciados.”

Fonte: Correio Braziliense

Furacão em Saturno pode ajudar a esclarecer fenômeno na Terra


Cientistas da agência espacial americana, Nasa, identificaram que uma tempestade no Polo Norte de Saturno é, na verdade, um furacão com um vórtice (região central do fenômeno) com largura equivalente a 20 vezes o tamanho do olho de um furacão na Terra. Seu tamanho é de 2 mil km, segundo a Nasa.
A tempestade, captada pela sonda Cassini, havia sido divulgada inicialmente em novembro do ano passado, mas somente agora a equipe revelou dados a respeito.
De acordo com os pesquisadores, a velocidade dos ventos do furacão de Saturno era quatro vezes mais rápida se comparada ao máximo que pode atingir um fenômeno terrestre.
Por aqui, a velocidade dessas tempestades é subdivida em cinco categorias de força pela escala Saffir-Simpson. Fenômenos classificados na categoria 1 têm ventos de até 152 km/h. Tempestades com ventos entre 153 km/h e 176 km/h estão na categoria 2.
Furacões com ventos entre 177 km/h e 207 km/h são classificados na categoria 3. Foram classificados neste patamar os fenômenos Katrina, que devastou Nova Orleans em 2005, e matou 1.700 pessoas, e Glória, que 1985 atingiu a região da Carolina do Norte e Nova York e causou oito mortes.
Na categoria 4, os ventos têm velocidade entre 209 km e 250 km. Já os furacões classificados na categoria 5 são aqueles que registram ventos com velocidade acima de 251 km/h, de acordo com o meteorologista do Inmet.
A Nasa afirma que estudar o furacão no Polo Norte de Saturno pode auxiliar em descobertas sobre a formação deles na Terra. O fenômeno climático é resultado da combinação de alta temperatura na superfície do oceano, elevada quantidade de chuvas e queda da pressão do ar (sistema que favorece uma subida mais rápida do ar e uma constante evaporação da água do mar). Esse sistema costuma se formar em áreas próximas à Linha do Equador.
A missão Cassini-Huygens é um projeto de cooperação entre a Nasa, a Agência Espacial Europeia (ESA) e a Agência Espacial Italiana (ASI). As duas câmeras a bordo da sonda foram projetadas, desenvolvidas e montadas no Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da Nasa, em Pasadena, na Califórnia. A equipe que trabalha com as imagens fica no Instituto de Ciência Espacial em Boulder, no Colorado.
Fonte: G1

Trote mobiliza mais de 10 equipes de resgate no noroeste paulista


Um trote mobilizou mais de 10 equipes do Corpo de Bombeiros e das polícias Federal e Estadual nesta segunda-feira (29) no noroeste paulista.
Tudo começou quando os bombeiros receberam o chamado de um homem que dizia ter sofrido um acidente. Por telefone, o homem contou que o carro onde ele estava com a família tinha caído em uma ribanceira da BR-153, entre os municípios de Nova Granada (SP) e Onda Verde (SP).
Como a falsa vítima do acidente não sabia informar com precisão o local do acidente, as equipes de resgate fizeram uma varredura por todo o trajeto, em mais de 60 quilômetros. Até o helicóptero Águia foi chamado para ajudar na “busca”. Ele voou até a divisa com Minas Gerais.
Como a falsa vítima do acidente não sabia informar com precisão o local do acidente, as equipes de resgate fizeram uma varredura por todo o trajeto, em mais de 60 quilômetros. Até o helicóptero Águia foi chamado para ajudar na “busca”. Ele voou até a divisa com Minas Gerais.
Por telefone, os bombeiros faziam contato com o homem que dizia ter se acidentado em busca de informações que ajudassem a chegar no local do acidente. As buscas duraram quase três horas, e só pararam depois que a ligação da falsa vítima foi rastreada. O homem insistia em dizer que estava ferido, mas começou a dar informações que não existiam.
Helicóptero Águia foi chamado para ajudar na 'busca' 


“Ele passou uma placa de veículo que não bate e passou dois endereços diferentes. Fomos até um desses locais e o número da casa também não existia”, disse o tenente José Luciano Val. Segundo ele, esse mesmo homem já tinha passado o mesmo trote há poucos dias, mas desligou o telefone antes de passar mais informações sobre o "acidente".
O homem que fez o trote poderá responder por falsa comunicação de crime. A pena para o crime é de um a seis meses de prisão.
Fonte: G1

segunda-feira, 29 de abril de 2013

'Faço porque gosto', revela garota de programa recém graduada em letras

Ela tem 21 anos, é recém-formada em letras pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), exibe em tatuagens pelo corpo frases de Guimarães Rosa e Manuel Bandeira, adotou como pseudônimo um nome que faz referência a um personagem do escritor russo Vladimir Nabokov e assume, sem problemas, ser garota de programa. Gabriela Natália da Silva, ou Lola Benvenutti, mantém um blog em que escreve contos baseados nas experiências com seus clientes e chama a atenção ao tentar quebrar o tabu do sexo. “Sempre gostei de sexo, então tinha um desejo secreto de trabalhar com isso e não há nada mais justo, faço porque gosto”, afirmou em entrevista ao G1.



A realidade de Gabriela sempre foi diferente da vida de uma parcela das garotas de programa que são universitárias e optam por se prostituir para manter as despesas com os estudos. "Tem uma categoria nos sites de acompanhantes que são de universitárias e fazem isso porque fazem faculdade particular e precisam pagar, mas eu nunca precisei disso, sou inteligente, fiz faculdade, optei por isso, qual o problema?", questionou.
Natural de Pirassununga (SP), se mudou para São Carlos para fazer faculdade, mas por temer algum tipo de retaliação resolveu manter sua identidade como prostituta com discrição até concluir o curso. “Fiquei com um pouco de medo de isso reverberar de alguma forma na faculdade, então achei melhor terminar a graduação para colocar o blog no ar”, disse.


O site recebe cerca de duas mil visitas por dia e é nele que Lola posta sua rotina como prostituta. Entretanto, vê diferença entre sua história e o fenômeno Bruna Surfistinha, pseudônimo de Raquel Pacheco, ex-prostituta que fez fama na internet e teve sua história publicada em livro e roteirizada em um filme. “Ela teve uma vida diferente da minha, com outras oportunidades”, comentou.

Além de manter seus contos e servir como contato entre seus clientes, que chegam a cinco por dia, o blog serve também para levantar discussão sobre o prazer no sexo. “As pessoas são hipócritas, vivem de sexo, veem vídeo pornográfico, mas não falam porque têm vergonha. Um monte de mulher entra no blog e fala que adoraria fazer o que eu faço, mas não tem coragem; e dos homens escuto as confissões mais loucas e cada vez mais esse tabu do sexo é uma coisa besta”, avaliou.

Barreiras
Apesar da escolha em ser uma profissional do sexo, Gabriela não desistiu de seguir carreira acadêmica ou dar aulas após a conclusão do curso de letras. “Também quero dar aula, mas por hobby, e além disso também tem a questão financeira, porque dando aula hoje você quase não se sustenta”, analisou. “Acho que as duas coisas são difíceis de casar, é muito difícil que uma escola que sabe o que eu faço me permita trabalhar com eles, vou ter que derrubar barreiras”.

Ainda este ano, ela pretende se mudar para São Paulo, onde vai continuar trabalhando como garota de programa e acumulando um mestrado na Universidade de São Paulo (USP). “Cansei um pouco de São Carlos e agora quero outras coisas, tanto que o mestrado para o qual estou estudando é na USP, converso com alguns professores e quero pesquisar na área de prostituição ou fetiche”, considerou.

Esse tipo de assunto, segundo ela, já é seu objeto de estudo desde a adolescência. “Desde os 14 anos estudo o sadomasoquismo, que hoje está ficando mais popularizado com ajuda do livro ‘Cinquenta Tons de Cinza’, que é marginalizado para quem curte, mas abriu um leque para as pessoas que não conheciam”, explicou.

Interesse pelo sexo

O interesse precoce por sexo começou com uma vontade íntima de deixar de ser virgem, o que considerava ser um ‘fardo’. “Desde os 11 anos queria me livrar desse fardo, mas perdi a virgindade com 13 anos e a primeira vez foi péssima, com um homem de 30 anos que conheci pela internet”, relembrou.

No início, Gabriela ficou em dúvida sobre o prazer causado pelo sexo.“Não fiquei confortável, fiquei um tempo sem fazer pensando em como era possível as pessoas falarem tanto disso, mas aí depois de um tempo eu fui gostando e a percepção mudou”, revelou.


Segundo Gabriela, nunca houve um episódio em sua vida que despertasse um interesse incomum para sexo. “Todo mundo fica me perguntando qual foi o fato que desencadeou isso, eu respondo que nada, meus pais foram ótimos, tive uma ótima educação, entrei na faculdade direto, fiz uma boa universidade e só”, garantiu.

Relação com a família
Como a personagem Tieta, da obra de Jorge Amado, Lola causa alvoroço quando retorna para sua cidade natal, mas a relação com a a família atualmente é estável. “Eu não vou muito pra lá, sinto que toda vez que vou, levanto uma poeira de discórdia e os vizinhos ficam comentando. Minha mãe já desconfiava porque nunca pedia dinheiro para ela e a relação foi muito mais difícil porque ela se importa muito com o que os outros dizem, mas a gente se fala”, disse.

Com o pai, militar da reserva, há uma relação de respeito e separação entre Gabriela e Lola. “Meu pai ficou seis meses sem falar comigo, eu achei que fosse pra vida toda, mas aí teve a minha formatura e ele veio. Na ocasião, disse que a filha dele era a Gabriela, não a outra, deixando bem claro que não compactua com isso. Mas ele ficou do meu lado e acho ele um herói porque não me abandonou”, confessou.

Fonte: G1


R$ 1 mil para quem servir de isca de "monstro" em MG

Três habitantes da região de Mariana, cidade a 110 km de Belo Horizonte, se voluntariaram para ajudar a capturar um “animal misterioso” que seria responsável por ataques na região. A Associação de Caçadores de Assombração de Mariana (Acam), grupo criado para provar que a cidade é vítima de ataques de monstros e criaturas não catalogadas pelo homem, vai selecionar um dos voluntários para servir de isca do chamado Caboclo d’Água – e ganhará R$ 1 mil para realizar o serviço.

Após tentativas fracassadas de captura, a associação decidiu criar uma jaula humana para tentar atrair o animal. O saxofonista e soldador Rinaldo Uzedo de Mariana, membro da Acam, construiu uma gaiola para abrigar o voluntário por 24 horas. A estrutura será colocada à margem do rio do Carmo, local de um ataque atribuído ao Caboclo d’Água.
Membros da Acam acreditam que a criatura – retratada como um híbrido de macaco, galinha e lagarto – é responsável pela morte de um rapaz que nadava no rio do Carmo, na cidade de Barra Longa. Ele foi mordido e teve os testículos arrancados, segundo relatos.

“Três pessoas querem servir de isca. Pedimos um laudo médico para ver quem tem melhores condições de saúde e estamos tentando, junto à prefeitura, para que seja disponibilizada uma ambulância”, disse Leandro Henrique dos Santos, secretário da associação e responsável pelo jornal O Espeto, onde são divulgados os casos estudados pelos caçadores.
O voluntário escolhido para a missão terá de assinar um termo de compromisso afirmando que se responsabiliza por eventuais riscos a sua integridade física. O grupo de caçadores de monstros espera instalar a gaiola em maio. Os especialistas vão utilizar feromônio para tentar atrair a presa. A "isca humana" terá um espaço no topo da jaula para fugir.
Diferentes testemunhas relataram aparições do Caboclo d’Água na região. O animal já tem três retratos falados. “Um senhor viu o bicho mamar nas vacas da fazenda dele. Tomou um susto e acabou morrendo”, afirma Santos. 
Fonte: Terra

jovem morre após receber anestesia de dentista em SP


Uma jovem de 18 anos morreu após receber anestesia dentária, necessária para a extração de um dente, na última sexta-feira (26), em São Roque. A garota foi indicada para fazer o tratamento ali por uma outra dentista, que atendia a menina mas não realizava extrações.
Por volta das 10h, Luciana Almeida Granadeiro Neto estava sendo atendida quando começou a passar mal logo após receber a anestesia. A dentista chamou os bombeiros, que a levaram para a Santa Casa. Segundo informações, Luciana teve uma parada cardiorrespiratória, mas foi estabilizada e ficou na UTI. A suspeita também é de ela teve um choque anafilático. A jovem não resistiu e morreu por volta das 20h.
O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Sorocaba, para realização de exames, e voltou para Alumínio, onde Luciana morava com uma irmã adotiva, já que, segundo informações, o pai biológico morreu e a mãe biológica tem seu paradeiro desconhecido.
O resultado dos exames devem estar prontos em cerca de 30 dias. A polícia convidou a dentista para depor.

Fonte:G1

Brasília - Polícia prende quadrilha com 22 kg de cocaína



A polícia prendeu seis pessoas por tráfico de drogas, após uma investigação que durou três meses. O grupo atuava no Gama. Com eles foram apreendidos 22 kg de cocaína, o equivalente a R$1,6 milhão. 
Os líderes da quadrilha eram os irmãos Edizio de Matos Galvão Neto, Hugo Lopes Galvão Gustavo Lopes Galvão.
Segundo o delegado diretor da Coordenação de Repressão às drogas (Cord), Luiz Alexandre Gratão, um dos integrantes, Francisco Robson Nascimento Ribeiro, 29 anos, teria sido enviado para Porto Velho, em Rondônia, para negociar a compra dos 22 kg de cocaína do tipo "escama de peixe"- a mais pura do mercado. O entorpecente seria comercializado em todo o Distrito Federal. 
A polícia, que já havia identificado o grupo, mandou uma equipe para monitorar Francisco, em Porto Velho. Eles acompanharam a chegada da droga e esperaram o grupo distribuir os tijolos de cocaína entre as residências dos integrantes. 
As prisões começaram na tarde de sábado (27/4) e terminaram na manhã de domingo (28/4).

Fonte: Correio Braziliense

Quarto suspeito preso por morte de dentista vai para CDP


O último suspeito de participar da morte da dentista Cinthya Magaly Moutinho de Souza, em São Bernardo do Campo, no ABC, foi encaminhado para exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal da cidade por volta das 9h15 desta segunda-feira. Em seguida, ele irá para um Centro de Detenção Provisória da região - o local exato não havia se informado até as 9h30. Thiago de Jesus Pereira, de 25 anos, foi localizado na casa de parentes, em Itapevi, na Grande São Paulo, por volta de 2h40. Segundo a Polícia Civil, ele tem três passagens por roubo.

Segundo o delegado Roberto Bueno Menezes, titular do 2º Distrito Policial de São Bernardo, a investigação do caso está encerrada e todos os quatro suspeitos presos já foram indiciados. "A investigação está encerrada. Só faltam os laudos para concluir o inquérito”, disse nesta manhã.
Ao deixar o 2º Distrito Policial de São Bernardo do Campo, Pereira se disse inocente. "Não tenho nada a ver com isso". A mãe dele, que não quis informar o nome, também acredita da inocência do filho. “Acho estranho porque ele só saía pra roubar às 6h e esse caso [da dentista morta] foi à tarde". A tia de Pereira, que preferiu não informar seu nome, também admitiu a participação do sobrinho em crimes. " Meu sobrinho não é assassino, ele é ladrão."
A polícia chegou à casa onde Pereira estava após denúncia anônima. Segundo Menezes, o suspeito confirmou que fazia parte da quadrilha, mas negou ter participado da ação que terminou com a morte da dentista.
A polícia, porém, não tem dúvidas de que ele participou do assalto que terminou com a morte a dentista, de 47 anos, na quinta-feira (25). Pereira, que portava uma arma, entrou no consultório de Cinthya pedindo atendimento urgência. Ela foi queimada viva dentro do consultório, no Jardim Hollywood. De acordo com a polícia, os criminosos resolveram matá-la porque ela tinha apenas R$ 30 na conta bancária.
Segundo a polícia, Pereira estava dormindo no momento da abordagem. Embora não tenha resistido à prisão, ele se identificou como Rafael para despistar os policiais. A semelhança do suspeito com o retrato falado feito por outras vítimas, porém, não deixava dúvidas. Ele foi levado para o 2º Distrito Policial de São Bernardo, que investiga o crime.
Segundo o delegado, Thiago Pereira explicou como fazia para entrar em consultórios odontológicos. "Ele falava que estava com problema dentário, entrava e facultava o ingresso dos demais, fazia as ameaças e rendia as vítimas".
Apesar de Pereira negar que tenha participado da morte de Cinthya, ele irá responder por latrocínio. "Temos o reconhecimento feito pela vítima e temos os depoimentos dos comparsas dele que entregaram o envolvimento dele neste caso." O delegado destaca a frieza do suspeito. "A mulher pegando fogo e ninguém se importando com aquele ser humano. Eles só se preocuparam com a fuga, em sair da cena do crime."
Outros suspeitos
Na madrugada deste sábado (27), foram detidos em uma favela de Diadema, cidade vizinha a São Bernardo, três suspeitos de matar a dentista.

Victor Miguel de Souza, de 24 anos, estava dormindo quando os policiais o encontraram. Outros dois envolvidos estavam em um quarto, na mesma favela. Um deles é adolescente, de 17 anos. O terceiro preso, que pintou o cabelo quando soube que estava sendo procurado, é Jonatas Cassiano Araújo, de 21 anos, que foi a uma loja de conveniência sacar os R$ 30 da conta da dentista. O adolescente foi levado para a Fundação Casa e os outros dois já foram para um Centro de Detenção Provisória. 
A quadrilha já havia levado o terror a outros consultórios. O Fantástico mostrou como o grupo atuava. Segundo as investigações, a quadrilha fez pelos menos seis assaltos em consultórios odontológicos. “Eles praticavam o terror para a vítima dizer quanto tinha na conta. Deixavam todas desesperadas”, afirma o delegado Marcos Gomes de Moura.
A polícia considera a morte da dentista esclarecida, mas investiga a participação do grupo em outros seis crimes cometidos na capital e na Grande São Paulo. Segundo o delegado Waldomiro Bueno Filho, quadrilha já tinha colocado fogo no cabelo de outras duas dentistas durante assaltos.
Fonte:G1


Secretários do Meio Ambiente do RS são afastados após operação da PF


O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, determinou nesta segunda-feira (29) o afastamento do secretário do Meio Ambiente, Carlos Fernando Niedersberg, por suspeita de envolvimento em um esquema de concessão ilegal de licenças ambientais. Em viagem a Israel, Tarso disse ter sido informado pela Polícia Federal sobre a prisão de Niedersberg ainda durante a madrugada.

Em entrevista coletiva, a PF não confirmou os nomes nem detalhes da investigação, que corre em segredo de Justiça. A operação envolveu 150 policiais e cumpriu mandados de apreensão nas secretarias de Meio Ambiente do Rio Grande do Sul e de Porto Alegre, na Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) e no Departamento Nacional de Produção Mineral. A investigação começou em junho de 2012.
Na entrevista, o superintendente da Polícia Federal no Rio Grande do Sul, Sandro Luciano Caron de Moraes, confirmou a prisão de 18 pessoas no estado e em Santa Catarina por corrupção, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e crime ambiental. Segundo ele, não existia uma quadrilha única responsável pelo esquema, mas grupos espalhados envolvidos.
Apesar de não confirmar os nomes dos presos, Caron afirmou que o órgão entrou em contato com o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, e com prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, apenas depois de os mandados terem sido cumpridos.
O governador Tarso Genro citou o nome de Niedersberg. "Fui informado de que foi feita a prisão do secretário do Meio Ambiente, e a razão seria o recebimento de recursos ilegais para a liberação de licenças ambientais", disse o governador em entrevista à Rádio Gaúcha.
"Temos de levar em consideração que é uma ação séria da polícia, envolve um conjunto de quadro do estado, que estiveram e estão no governo, e determinamos imediato afastamento de qualquer pessoa que seja do nosso governo", acrescentou.
O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, também anunciou o afastamento do secretário Luiz Fernando Zachia. Em entrevista à Rádio Gaúcha, Fortunati disse ter sido informado sobre a prisão do secretário municipal do Meio Ambiente pela Polícia Federal.
"O único nome que tanto o superintendente da PF, Sandro Luciano Caron de Moraes, quanto o ministro da Justiça citaram, porque diz respeito à administração de Porto Alegre, é o do secretário Luiz Fernando Zachia.
A prefeitura ainda divulgou uma nota oficial sobre a investigação. "Tendo em vista as informações sobre o envolvimento dos servidores municipais na operação sobre licenciamentos deflagrada pela Polícia Federal (PF), na manhã desta segunda-feira, o prefeito José Fortunati determinou o afastamento de todos as pessoas apontadas na investigação, que ocupem cargos no serviço público municipal, até o fim do trabalho da PF", afirma a nota.
Esquema liberava licenças mediante pagamento
De acordo com o delegado Thiago Machado, foi observado que algumas licenças só seriam obtidas se houvesse pagamento em quantia em dinheiro. “Quando o empresário contava com alguém de dentro do órgão, o prazo para obtenção era bastante curto, chegando a ser feito em apenas uma tarde. Além disso, a própria licença deixava de observar requisitos legais”, afirma.
O delegado ainda afirmou que 30 a 40 processos estão sendo analisados por perícia técnica no Departamento Nacional de Produção Mineral e da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam).
Segundo a PF, os suspeitos de integrar o grupo são servidores públicos, consultores ambientais e empresários, que atuam em órgãos  públicos. Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Porto Alegre, Taquara, Canoas, Pelotas, Caxias do Sul,Caçapava do Sul, Santa Cruz do Sul, São Luiz Gonzaga, no Rio Grande do Sul, e em Florianópolis, em Santa Catarina.
Fonte: G1


sábado, 27 de abril de 2013

Vídeo no Facebook que mostra decapitação de mulher sai do ar

Um vídeo no Facebook de uma mulher sendo decapitada saiu do ar após causar polêmica na rede social na sexta-feira (26). As imagens publicadas por um usuário estavam disponíveis no Facebook, embora fossem explícitas. A rede social afirmava que o conteúdo não poderia ser removido porque ele "não violava os padrões de comunidade do Facebook".

De acordo com a rede social, as pessoas que comentavam e compartilhavam o vídeo estavam fazendo isso "para condená-lo" e que, por isso, não poderia removê-lo. "Da mesma forma como programas jornalísticos na televisão usam imagens inquietantes mostrando atrocidades, as pessoas podem compartilhar vídeos inquietantes no Facebook com o objetivo de aumentar o conhecimento sobre ações ou causas", diz a empresa.

"Embora o vídeo seja chocante, nossa postura está fundamentada na preservação dos direitos das pessoas de descrever, representar e comentar sobre o mundo em que vivem". O vídeo publicado por um usuário da rede social, aparentemente mexicano, mostrava uma mulher sendo decapitada por supostos integrantes de uma gangue mexicana.
O que pode e o que não pode
Segundo os termos de direito e responsabilidades do Facebook, a rede social está autorizada a remover qualquer conteúdo que infrinja os direitos autorais de alguém. Os usuários estão proibidos ainda de publicar conteúdo que "contenha discurso de ódio, seja ameaçador ou pornográfico; incite violência; ou contenha nudez ou violência gráfica ou desnecessária".
É vedado também aos usuários publicarem conteúdo que "infrinja ou viole os direitos alheios ou a lei", informações financeiras confidenciais de ninguém no Facebook e que contenham quaisquer atos ilegais, equivocados, maliciosos ou discriminatórios.
Leitora chocada
G1 foi alertado sobre a existência do vídeo pela estudante Jéssica Souza, por meio da ferramenta de jornalismo colaborativo VC no G1.
A leitora conta que soube do vídeo por uma amiga. “Ela recebeu porque um amigo comentou, e apareceu na Timeline dela. Pelo comentário que ele fez, xingando, ela foi ver por curiosidade. [Depois de assistir], ela me mandou mensagem dizendo que estava se sentindo mal”, relata. “Ela ficou bem chocada, assustada porque nunca tinha visto algo assim real”, relata.
Jéssica conta que, inicialmente, pensou que o vídeo fosse uma montagem. “Assisti até o final. Achei que não parece ser falso, mas ainda assim não acredito que alguém seja capaz de filmar isso e colocar numa rede social”, aponta.
Fonte: G1

Decretada a prisão de suspeito de queimar e matar dentista em SP


SÃO PAULO - A Justiça decretou na noite de sexta-feira a prisão temporária de um dos suspeitos de atear fogo e matar a dentista Cinthya Magaly Moutinho de Souza, 47 anos, durante um assalto no consultório dela, no Jardim Anchieta, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. O crime aconteceu na última quinta-feira. A Polícia Civil também divulgou os retratos-falados de outros dois homens que teriam participado do crime.

O primeiro suspeito, Jonathan Cassiano Araújo, de 21 anos, único dos três que teve o nome revelado foi identificado a partir de imagens da câmera de segurança de um posto de gasolina, onde ele havia sacado R$ 30 da conta bancária da vítima. A confirmação foi feita pela própria mãe do jovem, que esteve na delegacia depois de uma pessoa tê-la avisado de que Jonathan seria o rapaz que aparece nas imagens.
Um quarto suspeito, que teria dado cobertura ao bando, também é procurado. Ninguém foi preso até o momento. Por causa da imagem, no posto de gasolina, a Polícia Civil pediu a prisão preventiva do jovem, que teria ateado fogo à vitima afirmou o delegado geral da Polícia Civil, Luiz Mauricio Souza Blazeck.
A polícia também apreendeu um Audi A3 de propriedade da mãe de Jonathan. O veículo foi usado no crime. O carro foi localizado em uma rua de Diadema, também na Grande São Paulo. o delegado, a mãe do rapaz confirmou que o filho pegou seu carro emprestado e só devolveu na tarde de quinta-feira. O crime ocorreu por volta das 12h30m.
Segundo informações da Polícia Civil, a mesma quadrilha teria praticado ao menos dois outros assaltos a consultórios odontológicos na mesma região.
- Estamos trabalhando, procurando fazer um conjunto de esforços na localidade para elucidar esse caso - disse o delegado seccional de São Bernardo do Campo Waldomiro Bueno Filho.
- Refizemos a rota de fuga deles, procuramos testemunhas presenciais e trabalhamos de uma maneira importante - acrescentou, dizendo que a quadrilha costuma utilizar uma arma prateada nas ações.
Segundo a polícia, um menor já prestou depoimento, mas como testemunha, e foi liberado, segundo o delegado que cuida do inquérito, no 2º Distrito Policial de São Bernardo (Rudge Ramos).
O corpo da dentista foi enterrado no Cemitério da Vila Euclides nesta sexta-feira. O velório ocorreu com o caixão lacrado.
Três criminosos entraram no consultório da dentista enquanto ela atendia uma paciente. Disseram que estavam com muita dor de dente. Ela abriu a porta, e o trio anunciou o assalto. A vítima, sem dinheiro na bolsa, entregou o cartão bancário e a senha para dois dos criminosos - o terceiro bandido continuou no consultório com a dentista. A paciente também foi rendida e encapuzada.
Ao voltar, a dupla teria reclamado que na conta bancária da dentista havia somente R$ 30. Após uma discussão, os criminosos jogaram álcool e atearam fogo na dentista, que morreu no local. Os três assaltantes fugiram no Audi A3, dirigido por um quarto comparsa, segundo testemunhas.
A paciente contou à polícia que ouviu muita gritaria na recepção do consultório, e gritos da vítima apavorada.
- Ela contou que os bandidos disseram que não era a primeira pessoa que tinham matado e que não teria problema em matar mais uma - falou à TV Globo o delegado seccional de São Bernardo do Campo, Waldomiro Bueno Filho.
Solteira, a dentista morava com a família - pai, mãe e uma irmã - numa casa ao lado do consultório. A mãe ajudava a filha, marcando consultas dos pacientes.
Fonte: Yahoo

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Suspeita de fraude já mandou 21 mil declarações para malha fina em 2013


A Receita Federal informou nesta sexta-feira (26) que 21.352 declarações de Imposto de Renda de Pessoas Físicas feitas neste ano já caíram na malha fina por suspeita de elevar irregularmente o valor da restituição a receber.

De acordo com o subsecretário de Fiscalização da Receita, Caio Marcos Cândido, os indícios são de que as fraudes ocorreram em Declarações de Imposto de Renda Retido na Fonte (Dirf) transmitidas por órgãos públicos.

Ele informou que o sistema da Receita desenvolveu neste ano um novo parâmetro de fiscalização depois que foram descobertas essas tentativas de fraude, o que levou ao bloqueio, em uma semana, das 21,3 mil declarações.

Segundo Cândido, os contribuintes pegos nesse tipo de fraude terão as declarações dos últimos 5 anos (desde 2008) analisadas novamente.

Operações
O subsecretário de Fiscalização da Receita também informou que foram realizadas nas últimas semanas 3 operações para combater fraudes no Imposto de Renda. De acordo com ele, as fraudes tinham potencial para causar prejuízo de R$ 55 milhões ao Fisco.

Uma das operações, chamada de “Teçá” (olhos atentos), foi realizada em Salvador, na Bahia, e levou duas pessoas à prisão. A Receita estima que somente essa operação evitou um prejuízo de R$ 30 bilhões.

Outra ação, batizada de “Extremo Norte”, aconteceu nos estados de Goiás, Pará e Roraima e encontrou indícios de atuação de uma quadrilha especializada em fraudar o Imposto de Renda por meio da inclusão de falsos beneficiários de restituições em declarações de funcionários públicos.

A terceira operação, chamada de “Boticão”, foi conduzida no Espírito Santo e combateu a venda e uso de recibos falsos de despesas odontológicas, usados para elevar valor de restituição do Imposto de Renda. A fraude estimada neste caso é de cerca de R$ 1,5 milhão.

Recuperações
A Receita também informou que recuperou R$ 6 bilhões com fiscalização de declarações de Imposto de Renda de pessoas físicas no ano passado. No total, foram fiscalizados 282.857 contribuintes.

Além disso, de acordo com a Receita, foram recuperados outros R$ 2,145 bilhões com a autorregularização – quando o contribuinte retifica a declaração depois que o sistema da Receita apontou irregularidade. Corrigiram suas declarações em 2012 316.953 contribuintes.
Fonte: G1

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Bancos dificultam portabilidade do crédito imobiliário


Depois da publicação da Lei 12.703, em agosto do ano passado, que facilitou a portabilidade da dívida do imóvel para um novo banco ao reduzir custos cartoriais, mutuários enfrentam dificuldades para concretizar a operação, prevista por lei desde 2006. À espera de uma regulamentação da legislação, bancos 'travam' o processo ou nem mesmo iniciam a operação. 

É o que relata o analista de sistemas Vinicius Bragança, de 36 anos. Ao encontrar taxas mais atrativas no Itaú, que reduziria sua dívida total em R$ 40 mil e as prestações mensais do imóvel de R$ 1,5 mil para R$ 1,2 mil, recebeu como resposta que o banco não está fazendo a portabilidade "por enquanto" para o banco gerador do crédito, no caso o Bradesco, porque “não consegue finalizar os processos”.
"Agora, estou tentando ver se a Caixa Econômica Federal, que também oferece taxas menores, consegue desembaraçar este processo. Estou no terceiro ano de pagamento do financiamento e já consegui adiantar mais três anos no período. Acredito que tenho o direito de portar a dívida”.
A regra, anunciada em conjunto com a nova lei da poupança, permite que uma averbação seja suficiente para mudar a garantia hipotecária ou alienação fiduciária do imóvel, o que barateia a operação ao dispensar um novo registro do imóvel e outros custos cartoriais.
Desde a publicação da lei até agora, mutuários reclamam de demora do processo, atentos às oportunidades do mercado com o ciclo de redução de juros, que derrubou a taxa básica (Selic). Em alguns casos, a espera chega a meses. As queixas recaem sobre as empresas geradoras do crédito, que parecem dificultar a operação.
Discussão
A regulamentação irá tornar possível a realização da portabilidade por meio eletrônico, declara o Ministério da Fazenda. Ela deve tornar mais ágil a realização da operação, na visão do órgão governamental.
No entanto, o Ministério ressalta, em nota, que a falta da regulamentação do Conselho Monetário Nacional (CMN) sobre este aspecto não inviabiliza a portabilidade, inclusive, com seu custo cartorário reduzido, como determina a Lei 12.703, de 2012.
Mas, de acordo com o especialista em crédito imobiliário, Marcelo Prata, é difícil afirmar que os bancos não estão cumprindo a lei enquanto a regulamentação não sai. 
Isso porque ela é complementada pelo Projeto de Lei de Conversão (PLV) 4/2013, aprovado pelo Plenário do Senado na última quinta-feira (18) e encaminhado à sanção presidencial. O objetivo principal do projeto é evitar práticas anticoncorrenciais entre as instituições financeiras, diz Prata.
"Se tiver banco que recompra dívidas a cada mês, vamos voltar à década de 80, onde havia somente um banco que fazia financiamentos de imóveis. Isso é ruim para o mutuário, que fica sem opção".
O projeto obriga o credor a emitir documento atestando a validade da transferência. Entretanto, a instituição candidata a ser a nova credora da dívida imobiliária deverá enviar ao credor original a oferta apresentada ao mutuário, como taxa de juros, custo efetivo total, prazo, valor das prestações e sistema de pagamento utilizado.
Em cinco dias úteis, o mutuário poderá desistir da transferência ao aceitar uma contra-oferta do credor original ou manter a operação por meio da quitação do saldo pelo novo banco credor. No caso da efetivação da transferência, o credor original poderá exigir ressarcimento financeiro do novo credor, pelo custo envolvido na operação de crédito inicial. O Conselho Monetário Nacional poderá limitar esse ressarcimento.
Outro lado
As instituições financeiras, por meio da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), admitem que há entraves nas operações.
Em nota, a associação declara que "as características próprias das operações de crédito imobiliário tornam a portabilidade mais complexa que nas demais modalidades de crédito". A consequência é a necessidade de regulamentação. O PLV 4/2013, na visão da Abecip, apara "algumas arestas jurídicas". Dessa forma, "a portabilidade do crédito imobiliário poderá ocorrer com fluidez", diz, em nota.
Os bancos se resignam a dizer que cumprem a legislação que rege a portabilidade do crédito imobiliário e, até a publicação desta matéria, o Itaú não respondeu à solicitação da reportagem sobre a prática relatada pelo mutuário.
O Bradesco esclarece, em nota, que em processos de portabilidade de financiamento imobiliário o cliente detentor do financiamento deve solicitar o valor do saldo devedor do seu contrato na agência onde possui conta corrente.
Abuso
Enquanto as novas regras não são aprovadas, a economista do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Ione Amorim, ressalta que o mutuário pode ter que arcar com todos os custos cartoriais da portabilidade.
“A regra atual não deixa claro quem se responsabiliza pelos custos de cartório. Por conta disso, os processos podem não andar, e a taxa de juros menor não compensar. E, para fazer o cálculo de todas as taxas que podem incidir na operação, pode ser necessária até mesmo a contratação de uma assessoria jurídica pelo mutuário”.
A saída, aconselham os especialistas, é que os mutuários tentem renegociar a taxa de juros do financiamento com o banco gerador do crédito, antes de optar pela portabilidade.
De acordo com Renata Reis, supervisora da área de assuntos financeiros e habitação do Procon-SP, mesmo sem a regulamentação da regra, entraves para a portabilidade, prevista por lei, pode se enquadrar como ‘prática abusiva’. "A instituição financeira geradora do crédito não pode se negar a realizar a operação porque não terá prejuízo, já que ela será liquidada”.
"A portabilidade de crédito é um direito do consumidor garantido pelo Banco Central", completa Renata. "Qualquer negativa, inclusive a de fornecimento de informações sobre a operação, deve ser denunciada à autarquia e aos órgãos de defesa do consumidor”, conclui.
Fonte: IG

Documentário mostra 'vida normal' de gêmeas coligadas dos EUA


Abby e Brittany Hensel são gêmeas siamesas determinadas a viver uma vida normal. Como a maioria das garotas de 23 anos, as irmãs gostam de passar tempo com amigos, viajar nas férias, dirigir, praticar esportes e viver a vida ao máximo.

As gêmeas de Minnesota, nos Estados Unidos, se formaram na Universidade Bethel e estão começando uma carreira como professoras primárias.
"Logicamente entendemos que no início vamos ganhar apenas um salário, porque vamos fazer o trabalho de uma pessoa", diz Abby. "Com a experiência, talvez possamos negociar um pouco, considerando que temos dois diplomas e porque somos capazes de dar duas perspectivas diferentes ou ensinar de duas maneiras diferentes", observa.
"Enquanto uma está ensinando, outra pode fazer monitoramento ou responder perguntas", comenta Brittany.
A amiga Cari Jo Hohncke sempre admirou o trabalho de equipe das irmãs. "Elas são duas garotas diferentes, mas ainda assim elas são capazes de trabalhar juntas para fazer as funções básicas que fazemos todos os dias sem pensar", diz.
As irmãs são objeto do documentário Abby and Brittany: Joined for Life (Abby e Brittany: Juntas para a vida toda), que vai ao ar nesta quinta-feira na Grã-Bretanha pelo canal 3 da BBC. Elas disseram ter decidido participar do documentário para mostrar ao mundo que vivem uma vida normal.
Intimidade
As gêmeas têm tanta intimidade que muitas vezes falam simultaneamente ou uma termina a frase da outra. Com dois pares de pulmões, dois corações, dois estômagos, um intestino e um sistema reprodutivo, elas aprenderam desde cedo a coordenar o corpo. Abby controla o lado direito e Brittany controla o lado esquerdo.
Com 1 metro e 57, Abby é dez centímetros mais alta que a irmã, que precisa andar quase na ponta do pé para que elas mantenham o equilíbrio. Apesar de terem personalidades distintas, elas precisaram aprender também a chegar a um acordo para tudo o que fazem, desde a alimentação até a vida social ou as roupas que vestem.
"Temos estilos muito diferentes", afirma Abby. "A Brittany gosta muito mais de cores neutras, pérolas e coisas assim, enquanto eu prefiro algo mais vivo e colorido", conta.
Diferenças
Enquanto Abby é vista como a irmã "expansiva" e sempre vence as discussões sobre o que elas vão vestir, Brittany diz que sua irmã gêmea é também muito mais "caseira", enquanto ela gosta de sair. Há outras diferenças também. Brittany tem medo de altura, mas Abby não tem. Abby tem interesse em matemática e ciência, enquanto Brittany prefere a arte.
Elas também têm uma resposta diferente ao café. Após poucas xícaras, o batimento cardíaco de Brittany se acelera, mas Abby não é afetada. E elas têm temperaturas corporais diferentes.
"Eu posso ter uma temperatura do corpo totalmente diferente da de Brittany", diz Abby. "E muitas vezes nossas mãos têm temperaturas diferentes. Eu fico super quente muito mais rápido."
Vida privada
Apesar de ter uma vida familiar e social normal, estudando e trabalhando como qualquer outra jovem, elas enfrentam problemas adicionais. Por exemplo, elas precisam lidar com as especulações sobre a vida privada - algo que preferem não discutir. As gêmeas negam os boatos de que Brittany teria ficado noiva, descrevendo a história como "uma piada tola".
Viajar para o exterior nas férias também tem suas particularidades. Elas têm dois passaportes diferentes, mas podem comprar apenas uma passagem, porque ocupam apenas um assento no avião. Elas também precisam ficar atentas ao visitar locais com muita gente, porque muitas vezes chamam a atenção e são alvo de curiosidade e das lentes de câmeras do público.
Uma das amigas mais próximas das gêmeas, Erin Junkans, diz que elas sempre precisam ficar em alerta, porque não sabem como as pessoas vão reagir ou o que vão dizer.
"Eu sempre procuro garantir que elas fiquem seguras e que não fiquem completamente expostas", diz Junkans. "Às vezes elas ficam um pouco sufocadas com essa atenção, mas elas me surpreendem com sua habilidade para deixar isso de lado e continuar indo aonde querem", afirma.
Acontecimento raro
O nascimento de gêmeos coligados é algo extremamente raro - apenas um em cada 200 mil nascimentos -, e em até 60% desses casos, os bebês são natimortos. As gêmeas do sexo feminino tendem a ter uma taxa de sobrevivência mais alta do que a dos meninos.
As operações para separar gêmeos siameses são processos altamente complexos e perigosos. E esse era um risco que os pais de Abby e Brittany não queriam correr, por medo de que uma delas pudesse não sobreviver à cirurgia ou ter a mesma qualidade de vida de que desfrutam hoje.
Com apenas 12 pares de coligados adultos conhecidos em todo o mundo hoje, Abby e Brittany Hensel estão desafiando as probabilidades. A mãe delas, Patty Hensel, diz que suas expectativas e esperanças para as filhas são as mesmas de qualquer mãe.
"Como qualquer mãe, espero que elas sejam bem sucedidas, felizes e saudáveis", diz.
Com o início conjunto da vida profissional, as gêmeas se tornaram modelos para seus alunos, tanto no lado acadêmico quanto em relação à sua atitude sobre a vida.
"Eu não acho que haja qualquer coisa que elas não tentariam ou algo que elas não fossem capazes de fazer se realmente quisessem", diz Paul Good, diretor da escola onde Abby e Brittany trabalham. "Para trazer isso para as crianças, especialmente para alunos que podem ter alguma dificuldade, é algo muito especial. Eles aprendem com um exemplo de vida", afirma.
Fonte: Terra

Vítimas de assassinatos crescem 37,3% entre fevereiro e março em SP


Dados da Secretaria da Segurança Pública de São Paulo (SSP) mostram a piora em quase todos os índices de criminalidade na capital entre fevereiro e março deste ano. De acordo com os dados, houve redução apenas nos casos de vítimas de homicídio culposo – de 7 para 6 – e de latrocínio – de 15 para 10.
O número de vítimas de homicídios dolosos cresceu 37,3%, de 91 em fevereiro para 125 em março. Na comparação com março de 2012, a alta foi de 26,2%. Na época foram registradas 99 vítimas.
Os dados de SSP mostram também uma alta de 8% nos casos de estupro, passando de 287 em fevereiro deste ano para 311 em março. Os casos de estupro vêm crescendo desde dezembro de 2012.
O número de veículos roubados subiu 3.557 em fevereiro de 2013 para 4.378 em março – alta de 23%. Já os casos de furto de veículos passaram de 3.463 para 4.201 no mesmo período, um crescimento de 21%.
Em fevereiro não foi registrado nenhum homicídios dolosos no trânsito . Em março, foram dois. Os casos de lesão corporal dolosa no trânsito, porém, subiram de 3.430 em fevereiro para 3.752 em março. No mês passado, o ciclista David Santos de Souza, de 21 anos, teve o braço direito decepado após ser atropelado enquanto andava de bicicleta na ciclofaixa da Avenida Paulista, no dia 12 de março, pelo motorista Alex Siwek. O braço do ciclista foi amputado por estilhaços de vidro do pára-brisa e permaneceu preso ao veículo. O motorista, um estudante de psicologia, de 21 anos, fugiu do local e depois jogou o membro em um córrego.
Estado
Em todo o estado de São Paulo, o número de vítimas de homicídios dolosos aumentou 9,95% entre março e fevereiro, saltando de 389 para 432 em março. No mesmo mês do ano passado foram registradas 410 vítimas de homicídio doloso - comparando com março de 2013, houve aumento de 5,3%.

O número de vítimas de latrocínio diminuiu entre um ano e outro, mas aumentou de fevereiro para março de 2013. Em março a SSP registrou 34 vítimas de roubo seguido de morte, ante 36 no mesmo mês de 2012 (queda de 5,5%). Entre fevereiro e março, porém, houve crescimento de 3%, saltando de 33 para 34.
Fonte: G1


segunda-feira, 22 de abril de 2013

Sangue e medo no coração de Brasília


O primeiro dia de festas em comemoração ao aniversário de Brasília, com tema focado nos jovens, na Esplanada dos Ministérios, quase terminou em tragédia. Duas gangues punks rivais, a Street-Punk e a Anarco-Punk, se enfrentaram próximo à tenda armada no Museu da República e o resultado foi três pessoas feridas a facadas, duas delas da Anarco-Punks. 

A outra vítima foi um policial militar, atingido com facadas no ombro, braço e rosto. O agressor foi preso na Asa Norte e levado para a 5ª DP. Ele seria integrante da Street-Punk (gangue conhecida como Skinhead White Power).

A briga entre os jovens e as características por eles apresentadas chamam a atenção para uma realidade que já assombrou as ruas de Brasília: as guerras de gangues de jovens praticantes de violência por violência. Tatuagens, símbolos como a suástica – usada pelos nazistas –, roupas rasgadas e palavras de efeito estampadas em camisetas refletem a ideologia dos jovens. 

Para pôr um ingrediente a mais na história, o suspeito  de esfaquear os dois rapazes e o policial portava uma carteirinha que o identificava como membro de uma sociedade de estudos demonológicos.

Segundo o delegado de plantão, Reinaldo Vilar, as ocorrências relacionadas a este tipo de grupo têm aumentado. “As redes sociais contribuem para o aumento da rivalidade. Eles marcam encontros para beber e fazer atos de vandalismo, como pichação. E assim que o grupo rival toma conhecimento, vai até o local e a confusão está armada.”


Passado violento
O delegado conta  que esta não é a primeira vez que duas as gangues se atacam.  Há três meses, os agressores foram os Anarco-Punks, que chegaram a ferir um Street-Punk, durante um conflito, com um tiro na perna.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do DF, nos anos 1990 o DF tinha cerca de 30 gangues que seguiam a ideologia punk. Desde aquela época, a polícia monitora e repreende esses grupos. Hoje, o número teria diminuído, mas não há levantamento sobre a quantidade das gangues. A Secretaria diz que se o governo notar aumento da tendência tomará as medidas para coibir.

A confusão na Esplanada começou às 5h. O soldado Élio Figueiredo e outro PM tentaram conter a briga, mas foram atingidos. Élio teve escoriações. O outro PM foi atingido gravemente e levado para o Hospital de Base, onde passou por cirurgia no rosto. Ele não corre risco de morrer.

Fonte: Clica Brasilia