sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Empresa cria arma inteligente; saiba como funciona

Uma fabricante de armas alemã começou a vendar suas primeiras unidades da smartgun (arma inteligente), a Armatix iP1, no estado americano da Califórnia. Segundo o site Business Insider, a arma –  uma pistola calibre .22 com capacidade de 10 tiros – funciona apenas com o uso de um relógio, o iW1 Active Rfid.
O relógio usa um processador que também está dentro da arma, os dois se comunicam; se o relógio não estiver perto da arma ela não dispara. Quando o relógio está próximo da arma aparece uma luz verde, indicando ao seu dono que pode efetuar o disparo. O iW1 Active Rfid também pode funcionar com senha (PIN Code) impedindo seu uso e pode travar a arma por timer, selecionando o tempo que ela não pode disparar.
Está não é a primeira investida em smartguns. O investidor Ron Coway ofereceu em janeiro um prêmio de US$ 1 milhão para quem criasse uma inovação em tecnologia dos dispositivos. A NRA (Associação Nacional de Rifles) se posicionou contra este tipo de arma por usar “tecnologia cara” antes de seu uso. 
Fonte: Terra

Menino de 9 anos com problemas mentais é morto pelos vizinhos no PR

Uma criança de nove anos foi encontrada morta na noite de quinta-feira (20) em um rio nos fundos do jardim Vista Bela II, em Paiçandu, noroeste do Paraná. 

O garoto foi estrangulado e afogado, e o corpo foi encontrado coberto por pedras e lajotas em um ponto raso do riacho. 

Segundo a Polícia Civil, os autores do crime são vizinhos da vítima. Lucas Monteiro Alves, de 19 anos, foi preso e confessou o assassinato, que também teria contado com a participação de dois menores, de 12 e 17 anos. Eles confessaram ter usado drogas antes do crime. 

Em depoimento, Lucas disse à polícia que se irritaram com a criança, que tinha problemas mentais (frequentava a APAE) e teria invadido a casa de um deles.

Fonte: Catve.tv

Polícia desarticula a 'gangue da marcha ré' em três cidades do DF


Mais de 130 policiais civis foram às ruas, nesta manhã de sexta-feira (21/2), para cumprir 20 mandados de prisão e nove de busca e apreensão, na operação que desarticula a conhecida “gangue da marcha ré”, que tem espalhado insegurança aos brasilienses nos últimos meses. Usando um carro, os bandidos atingindo as grades das lojas com a traseira do veículo, até que conseguissem arrombá-las.

Até por volta das 8h30, a Polícia Civil havia informado que 15 pessoas haviam sido presas, contudo, em coletiva, a polícia informou que 13 suspeitos foram presos, entre eles, quatro adolescentes. A ação da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos (DRF), com apoio da DCA 2, é realizada em Ceilândia, Taguatinga e Samambaia. Desde novembro do ano passado até janeiro, calcula-se que o grupo tenha praticado 19 arrombamentos a estabelecimentos.

Segundo a investigação, iniciada no mês passado, o grupo era integrado, entre outros, por pequenos traficantes de drogas e moradores de rua, aliciados a participar dos furtos. Entre os estabelecimentos alvo do grupo há lojas de informática, mas a maioria é de lojas de equipamentos eletrônicos.  

De acordo com a polícia, um dos últimos crimes cometidos pela gangue, antes da prisão, ocorreu na madrugada de hoje: alguns integrantes da quadrilha arombaram uma loja de costuras, em Ceilândia. 


O método rudimentar de ação chamou a atenção dos investigadores, em um crime sempre praticado da mesma forma: em poucos minutos, após o peculiar arrombamento com a traseira do carro, conseguiam levar vasta quantidade de objetos. Mesmo sem serem considerados pela polícia como um grupo organizado, os suspeitos centravam as ações nas três cidades onde os mandados são cumpridos nesta manhã.

Grande parte dos investigados reside da QNN 3 a 7 e na QNO 19, em Ceilândia. Os presos devem responder à Justiça por formação de quadrilha, qualificada pelo emprego da arma de fogo; furto circunstanciado, em razão dos arrombamentos; e concussão de pessoas, além de corrupção de menores.

Ousadia
Uma das atuações da gangue ocorreu em Taguatinga Norte, no início do mês. Três criminosos arrombaram uma loja de artigos esportivos na CNB 5 e deixaram um prejuízo de R$ 12 mil. No último dia 12, o alvo foi uma escola de informática e idiomas em Taguatinga, de propriedade de uma tia do administrador Leonardo Almeida Monteiro, assassinado em uma tentativa de assalto, no último dia 29 de janeiro, em frente ao prédio onde morava, em Águas Claras. Cinco pessoas em dois carros deram marcha ré três vezes e conseguiram derrubar apenas a porta de ferro, mas foram embora assim que o alarme disparou. Toda ação foi filmada pelas câmeras de segurança.

Em janeiro, a quadrilha também arrombou a porta de uma loja de eletrônicos e furtaram tablet, celulares e aparelhos de som. Um vigilante que estava no local acabou ameaçado. Duas padarias em Vicente também foram alvos dos bandidos em novembro de 2013.

Fonte: Correio Braziliense

Polícia Militar do DF prende militares suspeitos de insuflar operação tartaruga

O Comandando da Polícia Militar informou que a corregedoria da PM cumpre, na manhã desta sexta-feira (21/2), alguns mandados de prisão contra militares suspeitos de insuflar os colegas a participar da operação tartaruga. Os nomes dos policiais ainda não foram divulgados. O corregedor da Polícia Militar dá mais informações sobre as prisões, em coletiva, na tarde de hoje. 

Após a operação tartaruga, realizada em outubro para reivindicar melhorias salarias para PMs e bombeiros, o governador Agnelo Queiroz assinou, na noite da última terça-feira (18/2), os decretos que estabelecem melhorias para a categoria, para os que estão na ativa e na reserva. O valor do auxílio-alimentação passou para R$ 850 e entrará em vigor a partir de 1° de maio. O reajuste auxílio-moradia está distribuído em três etapas anuais a partir de próximo setembro.

Apesar do acordo feito entre o comando da Polícia Militar e o GDF, a Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares do Distrito Federal (Aspra-DF) não concordou com o reajuste. Nessa quinta-fiera (19/2), Policiais e bombeiros militares realizaram passeata na Esplanada dos Ministérios para pedir isonomia salarial com outras categorias da segurança pública.

Fonte: Correio Braziliense

Polícia da Austrália prende 16 brasileiros suspeitos de tráfico

A polícia da Austrália prendeu 16 brasileiros acusados de envolvimento em um esquema de tráfico de drogas do Brasil para a Austrália. A prisão de grande parte do grupo ocorreu em Gold Coast durante a operação "Lima Exposure", que teve início em novembro de 2012 e foi divulgada oficialmente na quarta-feira (19).

Com os brasileiros foram apreendidos 14 kg de cocaína, informou a Polícia Nacional Australiana. Eles seriam estudantes e portavam ainda cerca de 5 milhões de dólares australianos.

Conforme o jornal australiano "Gold Cost Bulletin", três dos brasileiros presos seriam mulas e portavam a cocaína em mochilas escolares. Dois deles teriam sido presos em novembro e outro, em janeiro, com idades entre 19 e 26 anos. No total, 23 pessoas foram detidas na opeação.
O Itamaraty informou que foi comunicado da prisão dos brasileiros na quarta-feira e que avisou familiares de alguns estudantes no Brasil que pediram assistência. O consulado brasileiro em Sydney deslocou um funcionário para obter informações junto aos autoridades australianas.
Segundo o Itamaraty, há a informação de que ao menos um dos brasileiros detidos já foi liberado e estaria esperando o andamento do caso. Alguns dos brasileiros brasileiros já teriam sido libertados. Não há a informação de se eles puderam deixar ou não a Austrália.

Tráfico via aeroportos
Em anúncio oficial, a Polícia de Queensland informou que a operação foi a maior realizada contra importação de drogas em Gold Coast, iniciada em novembro de 2012 após suspeitas de distribuição de cocaína na região.

A investigação contou com participação da Polícia Federal da Austrália e o Serviço de Proteção de Fronteiras do país, que descobriu um grande número de brasileiros supostamente envolvidos em um esquema de importação de cocaína para a Austrália pelos aeroportos de Sydney e de Brisbane, que ficam próximos de Gold Coast.

A droga foi encontrada em mochilas que estavam em posse dos brasileiros. Eles teriam sido recrutados para o transporte da cocaína para a Austrália.
O governo australiano informou que pediu a prisão de outros brasileiros envolvidos no esquema e que não estão agora na Austrália.
Fonte: G1

Déficit da conta externa em janeiro é o maior da história, diz Banco Central

A conta de transações correntes do Brasil com outros países, um dos principais indicadores da situação da economia brasileira, fechou janeiro de 2014 com déficit de US$ 11,6 bilhões, recorde histórico. O número foi divulgado nesta sexta-feira (21) pelo Banco Central (BC).
Para chegar a esse valor se somam os resultados da balança comercial (saldo entre importações e exportações) e de outras operações não comerciais que impliquem entrada ou saída de capitais (serviços e rendas).

O déficit registrado no mês passado é um pouco maior que o de janeiro de 2013, que foi de US$ 11,3 bilhões. Supera também a previsão do próprio Banco Central (US$ 11 bilhões). O chefe do departamento Econômico do Banco Central, Tulio Maciel, disse que, apesar do déficit histórico, a expectativa é que saldo melhore em favor do Brasil a partir do segundo trimestre do ano.

Ainda de acordo com Maciel, o déficit de janeiro foi influenciado principalmente pela remessa de lucros e dividendos pelas empresas ao exterior, que somou US$ 2,5 bilhões no mês passado. Esse movimento, disse o diretor do BC, pode estar ligado a três fatores. Um deles é a expectativa das empresas de que o dólar vai continuar se valorizando em relação ao real. Essa previsão leva à antecipação do envio dos lucros já que, no futuro, isso pode ficar mais caro.

Outros fatores de influência são o crescimento da economia em 2013 e o aumento do estoque de investimento estrangeiros direto no país – a alta da presença de capital estrangeiro se reverte, em algum momento, na remessa dos lucros desses investimentos ao exterior. Só no ano passado, a injeção de investimentos estrangeiros no país somou US$ 64 bilhões.

Ainda de acordo com dados do Banco Central, o investimento estrangeiro direto no Brasil somou em janeiro US$ 5,1 bilhões. Esse valor é 37,8% maior do que o registrado no mesmo mês do ano passado (US$ 3,7 bilhões). Para 2014, a projeção do BC é que o investimento direto chegue a US$ 63 bilhões, US$ 1 bilhão a menos que em 2013.
Fonte: G1