quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Família de músico morto no Rio espalha retrato falado de suspeito

A família do músico Fernando Barangertusem, de 24 anos, morto em julho, após reagir a um assalto em Bangu, Zona Oeste do Rio, espalhou cartazes com o retrato falado do suspeito no bairro, desde terça-feira (15). O jovem era vocalista da banda Gambrinus 74 e foi baleado em frente à casa da namorada, na Rua Capitão Verdier. A Divisão de Homicídios (DH) investiga o caso, mas tem tido dificuldades para identificar o criminoso.

Fernando Barangertusem


Segundo Alexandre Freire, tio de Fernando, o casal estava discutindo no portão, quando um homem os abordou em uma moto. O músico teria dito para a namorada correr e deixá-lo "resolver sozinho". O assaltante atirou contra Fernando e, em seguida, fugiu sem roubar nada.
Retrato falado do suspeito

Os cartazes foram colocados em ruas como a Avenida Ministro Ari Franco, próximas à Rua Capitão Verdier, onde ocorreu o crime. A família do jovem reclama que o caso está na Divisão de Homicídios desde julho, mas até agora as investigações não foram concluídas.
"A polícia não está investigando o caso como deveria investigar. O Fernando era uma pessoa extremamente carismática e do bem. Era um músico excelente e compositor. Se inscreveu no Enem e queria fazer Sociologia", descreveu Alexandre. 
Ao G1, a Polícia Civil informou que entende a ansiedade da família, mas que alguns casos são mais fáceis e outros mais complexos de serem concluídos. Por meio da assessoria de imprensa da corporação, o delegado Alexandre Herdy afirmou que o inquérito da morte do músico Fernando Barangertusem, especificamente, "está bem complicado".

A Divisão de Homicídios confeccionou o retrato falado do suspeito e realiza diligências para tentar identificar o criminoso. Testemunhas do caso foram ouvidas na delegacia.
Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de comentar !!!!!!