segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Senado investiga suposto esquema de furto de tinta de impressora


O Senado investiga um suposto esquema de furto de tinta de impressoras por funcionários da Casa que pode alcançar cifra milionária. O processo administrativo, que corre em sigilo, foi aberto depois que terceirizados do Instituto Legislativo Brasileiro (ILB) — órgão de capacitação, pesquisa e disseminação de conhecimentos do Senado — foram encontrados no Centro Universitário Unieuro, em Brasília, descarregando caixas cheias de toners de um carro oficial.

O flagrante ocorreu em 29 de janeiro. Os funcionários estariam vendendo a terceiros os toners comprados pelo Senado. Um policial militar que passava pelo local achou a cena curiosa e resolveu avisar à PM, que repassou o fato à Polícia Legislativa do Senado.

A sindicância apura desde quando ocorriam os supostos desvios e está ouvindo, inclusive, um funcionário aposentado do Senado. Há indícios de que o esquema começou em 2008 e envolva mais servidores. O Correio apurou que, somente no caso flagrado, havia cerca de 400 toners, avaliados em pelo menos R$ 300 cada. Os dois funcionários terceirizados que estavam no centro universitário no dia da ação policial foram demitidos pelo Senado.

Fonte: Correio Braziliense


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de comentar !!!!!!