domingo, 21 de abril de 2013

Secretaria aumenta as ações de captura de escorpiões após morte de criança


A Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival) intensificou as inspeções e as capturas de escorpiões no Distrito Federal. A medida foi tomada depois que Henrique Moraes Mendonça Rodrigues, de 1 ano e seis meses, morreu ao ser picado por um da espécie amarela, na última terça-feira. O foco dos trabalhos está voltado, em especial, para creches, escolas e casas de repousos, justamente onde estão os principais grupos de risco: crianças menores de 14 anos e idosos. Em 2013, até ontem, a Secretaria de Saúde registrou 107 ataques provocados por escorpiões, média de uma vítima por dia.

Foi em um desses estabelecimentos, o Castelinho Pim, na QE 19 do Guará 2, que o garoto acabou atacado enquanto brincava em um parquinho. Por enquanto, a Polícia Civil aguarda a conclusão de um relatório da Dival sobre as condições do local para dar início às investigações do caso. Baseado no documento, os agentes da 4ª Delegacia de Polícia (Guará) avaliarão se houve ou não negligência por parte da escolinha. Até lá, o delegado-chefe da unidade, Jefferson Lisbôa, não pretende ouvir testemunhas. Os pais do menino tratam a morte do filho como uma fatalidade.

Fonte: Correio Braziliense

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de comentar !!!!!!