segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Segunda bomba na Rússia foi ataque suicida, diz polícia

Subiu para 14 na manhã desta segunda-feira (30) o número de mortos na segunda explosão registrada na Rússia neste fim de semana.
Segundo o comitê responsável por apurar a ação de terroristas no país, o caso se tratou de um ataque suicida, que teria sido realizado por um homem que estava na parte destinada a passageiros de um trolebus.
"Agora é possível, preliminarmente, dizer que o explosivo foi detonado por uma bomba suicida: um homem cujos fragmentos do corpo foram coletados e levados para testes de identificação genética", divulgou o comitê em pronunciamento.
O segundo ataque, ocorrido durante esta madrugada (manhã na Rússia) ocorreu em um ônibus elétrico em Volgogrado, no sudoeste do país. Inicialmente, as informações eram de 10 mortos. Volgogrado fica perto do instável Cáucaso russo.
No domingo (29), na mesma cidade, um atentado suicida em uma estação de trem deixou outros 17 mortos.
"O número de mortos (no segundo ataque) aumentou a 14 e o de feridos a 28", afirmou o porta-voz do ministério russo da Saúde, Oleg Salatai, citado pelas agências russas.
O presidente russo, Vladimir Putin, ordenou o reforço das medidas de segurança em todo o país.
"Uma investigação foi aberta por 'atentado terrorista' e 'tráfico de armas'', declarou Vladimir Markine, porta-voz do comitê de investigação, organismo responsável pelas principais investigações na Rússia.
A explosão desta segunda-feira ocorreu às 8h23 locais (2h23 de Brasília), também de acordo com o ministério.
O ataque destruiu completamente o ônibus, segundo imagens exibidas pela televisão russa.
Segundo atentado
Outro atentado atribuído a uma mulher-bomba provocou 17 mortes no domingo na mesma cidade, que estava lotada no fim de semana, período de festas no país.
O atentado alimentou os temores sobre a segurança dos Jogos Olímpicos de Inverno, que acontecerão em fevereiro em Sochi, estação balneária situada ao pé do Cáucaso.
O ministério do Interior anunciou a intensificação das medidas de segurança em todas as estações e principais aeroportos do país.
As autoridades regionais anunciaram o nível elevado de alerta antiterrorista na região de Volgogrado para os próximos 15 dias.
A rebelião islamista busca instaurar um estado islamita na região. O líder do movimento, Doku Umarov, inimigo número um do Kremlin, convocou em julho a execução de ataques para impedir por 'todos os meios' os Jogos Olímpicos de Sochi.

Fonte: G1

Bióloga fala sobre a volta para casa após dois meses presa na Rússia

Do frio do inverno na Rússia para o calor de mais de 35ºC em Porto Alegre. De uma prisão para a casa da família. Os contrastes na temperatura e o calor humano foram comemorados pela ativista brasileira Ana Paula Maciel, 31 anos, na volta para casa. Um dia após retornar ao Brasil, ela aproveitou para passear com a família em um parque da capital gaúcha neste domingo (29). 

Graças a Deus. Não aguentava mais o frio”, brincou a ativista do Greenpeace ao falar ao G1 sobre as primeiras impressões que teve ao voltar para a terra natal.
Após desembarcar na cidade no sábado (28) depois de 100 dias na Rússia – 62 deles na prisão –, a bióloga foi recebida por amigos e parentes no Aeroporto Salgado Filho e passou o dia com a família. O cardápio do almoço foi selecionado a dedo: churrasco. “Os vegetarianos vão me odiar, mas que atire a primeira pedra quem nunca pecou”, brincou.


Petróleo na costa brasileira
Embora reconheça que a causa do Ártico ganhou repercussão mundial após a prisão dos ativistas, Ana Paula também demonstra preocupação com o meio ambiente no Brasil. “Eu acho que a Amazônia, em primeiro lugar. Mas ela também não vai ficar em pé se o Ártico derreter”, ponderou. “E a exploração de petróleo na costa brasileira também me preocupa muito. A gente não precisa mais de petróleo. Nem aqui, nem no Ártico, nem nos Estados Unidos, nem em lugar nenhum”.

A bandeira do Greenpeace é para que as empresas e governos abandonem fontes fósseis de geração de energia, como o petróleo e o carvão, para substituí-las por fontes renováveis. Mas as críticas de Ana Paula em relação à falta de cuidado com o meio ambiente vão além das grandes empresas e governantes. “Nós pensamos dentro de uma geração sem pensarmos nas próximas gerações. O Planeta Terra está mudando. Ele está gritando por socorro. Todas as catástrofes que acontecem, o calor que estamos passando, as chuvas que devastam cidades. Nada disso é normal”, destacou.
Em uma mala, Ana Paula guarda cartas, postais, desenhos e fotos enviadas por pessoas do mundo inteiro durante sua prisão na Rússia. “Me emocionaram muito todas essas cartas. Embora eu tenha recebido elas depois [de sair da prisão]”, afirma. Recortes de jornais russos sobre a cobertura do caso também fazem parte da lista de recordações. “Eles nunca ficaram do nosso lado. Não existe justiça na Rússia. O sistema judiciário não é independente. Eles são completamente arbitrários”, critica.
Agora, Ana Paula vai festejar o Ano Novo com a família. Na sequência, no dia 2 de janeiro, ela comemora seu 32º aniversário. Em meados de 2014, ela deve voltar ao ativismo ambiental. O destino, porém, ainda é incerto. Para o início de fevereiro, ela já tem um plano. “Vou para o México ver o meu namorado que está me esperando”, comenta, ao mostrar uma foto do mergulhador Miguel, segurando uma faixa embaixo do mar com os dizeres: “Salve o Ártico”.

Anistia
Um decreto aprovado pelo parlamento russo no dia 18 - que concedeu anistia aos presos por atos de vandalismo – beneficiou o grupo do Greenpeace, que vem sendo chamado pela organização ambiental como os “30 do Ártico”. A ativista gaúcha recebeu o visto de saída do país na sexta-feira (27). Segundo o Greenpeace, com a anistia, a Rússia encerrou as investigações sobre o caso.


Os 28 ativistas e dois jornalistas que acompanhavam o grupo foram presos no dia 19 de setembro, após membros da organização ambiental tentarem escalar uma plataforma da Gazprom para protestar contra a exploração de petróleo do Ártico. Eles foram surpreendidos pela polícia russa, que prendeu toda a tripulação do navio Arctic Sunrise. A embarcação também foi apreendida.

O grupo permaneceu detido durante dois meses, primeiro sob a acusação de pirataria e, em seguida, sob a acusação de vandalismo. Em novembro, eles receberam o direito de responder ao processo em liberdade mediante pagamento de fiança. Desde então, estavam livres na cidade de São Petersburgo, mas sem poder deixar o país. Todos os ativistas já foram soltos.

Fonte: g1

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Padrasto é suspeito de usar dinamite para se matar com garota, diz polícia

Laudo de peritos da Polícia Civil aponta que a provável causa da morte da estudante de enfermagem Loanne Rodrigues da Silva Costa, de 19 anos, e do padrasto Joaquim Lourenço da Luz, 47, tenha sido uma explosão de dinamite colocada entre os dois. “O corpo da menina foi dilacerado”, afirma o delegado que investiga o caso, Rodrigo Luiz Jayme. Segundo ele, a principal linha de investigação é que o padrasto tenha planejado as mortes. Ele e a enteada foram encontrados mortos no Morro do Frota, em Pirenópolis, região central de Goiás, na tarde de terça-feira (17).

“Corrente, corda, barraca e colchão [objetos achados na cena do crime], era tudo propriedade de Joaquim. A dinamite era da pedreira onde ele trabalhava”, afirma o delegado. Além disso, testemunhas ouvidas pela polícia afirmam que viram Joaquim no Morro do Frota, uma área de preservação ambiental, horas antes do fato. “Ele foi visto mais cedo descendo o morro. Parece que foi algo premeditado. Não sabemos se mais pessoas participaram, mas a diligências estão apontando para que ele tenha participação no crime”, diz Rodrigo Jayme.
De acordo com a Polícia Civil, padrasto e enteada morreram abraçados, sendo Joaquim com o pé acorrentado e Loanne amarrada com uma corda em uma árvore. Uma faca também foi encontrada no local, mas nela não foram encontrados vestígios de sangue, afirma a polícia.
Segundo Rodrigo Jayme, a mãe de Loanne, que é esposa de Joaquim, está sendo ouvida nesta quarta-feira (18) na delegacia da cidade. “A mãe não acredita que seja ele [Joaquim], mas ele tinha um ciúme muito grande dela [Loanne]. Uma testemunha disse que já viu ele ficar muito nervoso, vigiando ela”, afirma o delegado.
Além disso, outra testemunha relatou informalmente aos policiais que a jovem sofreu uma agressão física em maio deste ano, cometida pelo padrasto. Ao G1, o irmão de Loanna afirmou que nunca percebeu nada de diferente no comportamento dos dois. “Era como pai e filha. Ele a considerava como filha de sangue e se preocupava muito com ela”, relatou Luan Rodrigues da Silva Costa, 17.

Enterro
Os corpos de Loanne e do padrasto foram enterrados na manhã desta quarta-feira, no cemitério de Pirenópolis. O velório aconteceu durante toda a madrugada com os caixões fechados. Segundo o irmão da jovem, o enterro foi muito emocionante e reuniu centenas de pessoas. “Estou triste, deprimido. Ela estava feliz, tinha ido no morro pensando em tirar foto, de boa. Não faço ideia do que possa ter acontecido”, afirmou Luan.

Muito abalada, a mãe da jovem e esposa de Joaquim, a faxineira Sandra Rodrigues da Silva, de 37 anos, acompanhou o enterro dos dois. “Ela está arrasada, em estado de choque e tomando remédio”, relata um amigo da família, o estudante Douglas de Oliveira Pereira, 21.

Crime
Loanne e o padrasto dela, Joaquim Luz, foram encontrados mortos na tarde de terça-feira (17) no Morro do Frota, em Pirenópolis. De acordo com o sargento do Corpo de Bombeiro João Pereira Rosa, a jovem e o padrasto tinham ido até o parque na tarde do dia anterior para tirar algumas fotos do local. Como anoiteceu e eles não retornaram, familiares pediram ajuda à corporação.

Cerca de 18 militares trabalharam nas buscas, mas não conseguiram encontrá-los. Os corpos só foram localizados por volta das 13h por um homem que passava pelo local. Ele acionou os bombeiros.
Pertences das vítimas, como celulares e uma bolsa, estavam no local. A perícia localizou ainda uma barraca queimada a 100 metros da cena de crime.
O padrasto e a mãe de Loanne moravam em Pirenópolis, cidade histórica conhecida por suas belezas naturais. A jovem cursava o 4º período do curso de enfermagem em uma faculdade de Anápolis, a 55 km de Goiânia.
Amiga da família, Regina Nazareno conta que a estudante e o padrasto não conheciam o Morro do Frota. "Era a primeira vez que iam lá. O Joaquim queria tirar umas fotos dele para colocar no Facebook e escolheram o parque porque é um lugar perto da casa deles e muito bonito. Todos da família estão chocados com o que ocorreu", disse ao G1.

Dor
A mãe da jovem, a faxineira Sandra Rodrigues da Silva, de 37 anos, vive a dor de perder, ao mesmo tempo, a filha e o marido. "Ainda estou em choque. Não sei como vou suportar. Estou sem chão", disse Sandra ao G1. A faxineira conta que levou a filha e o marido ao parque. "Levei eles até um pedaço e depois eles seguiram a pé sozinhos. Os dois iriam até um lugar chamado Morro da Antena para tirar as fotos. Pedi que eles me ligassem assim que terminassem. Mas foi passando o tempo e nada. Cheguei a ligar para eles, mas só deu caixa de mensagem", lembra.


O mototaxista Joeli Aparecido da Costa, pai de Loanne, também estava desolado com a morte da filha. Ele se separou da mãe da jovem há 12 anos, mas disse que mantinha contato com os dois filhos.
O homem revela que a filha sonhava em ser socorrista. "O sonho dela era ser bombeira, trabalhar no Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência]. Para isso, fazia faculdade de enfermagem. Sempre gostou de cuidar das pessoas, era muito humilde. Todos eram amigos dela", recorda.
Joeli afirma que o relacionamento de Loanne com o padrasto era bom e que não imagina quem possa ter cometido o crime. "Ele [padrasto] era muito bom para eles. Era um bom pai, uma excelente pessoa. Todo mundo gostava dele", destaca.

Fonte:G1

Minha filha morreu de graça', diz mãe de menor vítima de chacina no RN

"Minha filha morreu de graça. Ela não era o alvo daqueles tiros". A declaração é de Ivaneilde Nascimento, mãe de Iara do Nascimento Silva, de 17 anos, uma das quatro vítimas da chacina ocorrida numa estrada no município de Lagoa de Pedras neste último domingo (15). As outras vítimas foram Ruty Lúcia Silva de Azevedo, de 19 anos, Patrício Penha de Souza, 33, e Daniel Mendonça, 23. Os quatro voltavam de uma festa e seguiam em direção a Lagoa Salgada.
Em entrevista exclusiva ao G1, Ivaneilde contou que a filha era uma menina tranquila e saía pouco de casa. "Maldita hora que eu deixei ela sair de casa para ir a essa festa", lamentou. A mãe de Iara disse que acredita que a filha apenas pegou uma carona com os rapazes para voltar para casa. "Ela foi para a festa com a amiga e eu acredito que os rapazes tenham oferecido carona de volta pra casa e ela aceitou. Ela estava no lugar errado na hora errada", disse a mãe. Ruty, a amiga, era filha de um cabo da PM.

De acordo com a Polícia Militar, o crime aconteceu por volta das 5h de domingo (15) e os policiais foram acionados meia hora depois. Os corpos estavam dentro de um Pálio de placas MZG-4609, de Recife, capital de Pernambuco. A PM realizou diligências no local, mas não encontrou os suspeitos.
Investigação
O delegado Everaldo Fonseca, responsável pela investigação, ouviu testemunhas que estavam na festa e familiares das vítimas nesta segunda-feira (16) e terça-feira (17), mas ainda não tem pistas sobre o que motivou os homicídios. Todos os mortos na chacina moravam em Lagoa Salgada, município que fica a cerca de 5 quilômetros de Lagoa de Pedras.
Os dois homens mortos na chacina tinham antecedentes criminais por envolvimento em assaltos e estavam desempregados, segundo Fonseca. "Os dois tinham passagem na polícia por envolvimento em assaltos, mas está muito cedo para afirmar que isso tem relação com o crime", diz. A adolescente e a jovem eram estudantes.
Fonte: G1

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Carro é cimentado em calçada após briga entre vizinhos em BH

Um desentendimento entre um revendedor de veículos e o dono de um prédio acabou fazendo com que um carro fosse cimentado em uma calçada da Avenida Barão Homem de Melo, na Região Oeste de Belo Horizonte. A calçada foi concretada nesta quarta-feira, 11. Os dois homens não entraram em acordo em relação ao veículo, que estava na área da construção da calçada do prédio. A empresa responsável pelas obras acabou autorizando os trabalhos, mesmo com o carro estacionado no local.



De acordo com o mestre de obras Celso Antônio de Faria, o dono do veículo teria se recusado a retirá-lo da via para que ela fosse cimentada. “Ele disse que eu não podia encostar um dedo no carro”. Faria conta que a Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) chegou a ser acionada, mas nada foi feito. Agora, com a calçada pronta, o carro ficou preso em meio ao concreto. "A ordem do meu patrão era concretar e os advogados da firma vão entrar pra resolver”.


Marcos Drumond, responsável pelo carro, afirma que o lugar é uma rua, e que o dono do prédio teria invadido a área. Ele alega que não é proprietário do veículo, mas que estava com o carro para revendê-lo. Segundo Drumond, o lugar é usado para estacionar veículos há mais de 20 anos.


A BHTrans informou que recebeu uma reclamação relacionada ao veículo no dia 22 de novembro. A empresa foi ao local, mas não encontrou nenhum carro estacionado em lugar indevido. Nesse tipo de situação, segundo a BHTrans, o veículo seria rebocado, mas, como a calçada ainda não havia sido construída, a empresa não podia autuar pelo código de trânsito. Na atual situação, com o carro fixo no concreto, a empresa não tem condições de rebocá-lo.

Drumond disse que vai acionar o dono do prédio, responsável pela construção da calçada, na Justiça.

Fonte: Jornal nova fronteira

Consultas ao último lote do IR abrem segunda; 711 mil caem na malha fina

A Receita Federal vai abrir na segunda-feira (16), a partir das 9h, a consulta ao sétimo – e último – lote de restituições do Imposto de Renda 2013 (ano-calendário 2012). Poderão ser consultados também lotes residuais referentes aos exercícios de 2012 a 2008. As restituições serão pagas em duas datas: no próprio dia 16 e em 20 de dezembro.
Assim que abertas, as consultas poderão ser feitas no site da Receita, em:
http://www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/Atrjo/ConsRest/Atual.app/index.asp
Também poderão ser feitas pelo telefone 146 (opção 3) ou via aplicativo para dispositivos móveis (smartphones e tablets).

Fonte: G1

Peste provoca 39 mortes em Madagascar

A peste causou a morte de 39 pessoas nas últimas semanas em Madagascar, onde a epidemia é propagada por ratos que invadem as casas, por conta da destruição incontrolada de florestas na ilha, anunciou nesta quinta-feira (12) o Ministério da Saúde.

"Atualmente, há uma epidemia de peste em Madagascar em 5 distritos (de 112). Oitenta e seis pessoas contraíram a peste, das quais 39 morreram", segundo comunicado.
Um médico da direção geral da Saúde em Antananarivo, a capital, disse que 90% dos casos são de peste pulmonar, mais grave que a forma mais comum (peste bubônica ou peste negra), e que pode causar a morte em três dias.
Segundo a fonte, que pediu anonimato, a primeira morte ocorreu em um povoado em meio a um bosto a 150 quilômetros de Mandritsara, no norte da ilha.

Fonte:G1

No Brasil, Hollande tentará convencer Dilma a escolher caça francês

Durante visita de Estado a Brasília nesta quinta-feira, o presidente francês, François Hollande, vai apresentar novamente ao governo brasileiro as vantagens do Rafale frente ao projeto de compra de caças para reequipar as Forças Armadas brasileira.

O presidente da Dassault (fabricante da aeronave francesa) Éric Trappier faz parte da comitiva de empresários que Hollande traz em sua viagem.
 Além do contato político sobre o tema, esperado para os encontros entre a presidente Dilma Rousseff e Hollande, no Palácio do Planalto, Trappier deverá participar do almoço oficial que unirá autoridades dos governos dos dois países. Ele estará à disposição do governo francês para dar detalhes técnicos e financeiros sobre a aquisição da frota de aviões militares. O Brasil exige transferência de tecnologia como item fundamental no contrato.
 Apesar da investida dos franceses, Dilma não deverá dar uma resposta definitiva sobre a compra dos aviões - em princípio, a intenção do governo é comprar 36 unidades. O projeto para a aquisição das aeronaves, batizado de F-X2, está parado sob argumento de falta de orçamento por parte do governo brasileiro. A Dassault vem encontrando dificuldades para exportar o Rafale.
 Além do modelo francês, também são finalistas do projeto F-X2 o americano F-18 Super Hornet (Boeing) e o sueco Gripen NG (Saab). Em 2009, durante visita do então presidente da França, Nicolas Sarkozy, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva havia sinalizado preferência pelo Rafale. 
 Os sucessivos cortes orçamentários tiraram o tema da prioridade do governo Dilma Rousseff e a troca de governo chegou a animar os concorrentes. Brasília chegou a flertar com o modelo americano, mas as chances foram reduzidas drasticamente com a revelação da espionagem dos Estados Unidos a empresas, autoridades e cidadãos brasileiros.  
Fonte: Terra

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Consultas ao último lote do IR serão abertas nesta terça-feira, diz Receita

A Receita Federal libera na terça-feira (10) as consultas ao sétimo e último lote do Imposto  de Renda Pessoa Física 2013, informou o supervisor nacional do IR do órgão, Joaquim Adir, ao G1. As restituições serão pagas no dia 16 de dezembro.
Assim que abertas, as consultas poderão ser feitas no site da Receita, em:

Também poderão ser feitas pelo telefone 146 (opção 3) ou via aplicativo para dispositivos móveis (smartphones e tablets).
Unidades da Receita Federal
Algumas unidades da Receita Federal, como a de Presidente Prudente (SP), chegaram a informar, nesta segunda-feira (9) que as consultas ao último lote do IR já estariam abertas – o que não ocorreu ainda.

Segundo Adir, havia uma expectativa inicial de que as consultas fossem liberadas nesta segunda, o que acabou não se confirmando, e isso pode ter gerado a divulgação de informações incorretas por parte das regionais do Fisco.
Malha fina
Quem declarou e não apareceu nos lotes anteriores e nem estiver neste último lote do ano caiu na malha fina do Leão, automaticamente.

Quando entram na malha fina, as declarações dos contribuintes ficam retidas para verificação de pendências e eventual correção dos erros. As restituições são pagas somente após a questão ter sido resolvida – nos chamados lotes residuais do IR.
Segundo Joaquim Adir, o número de contribuintes que caíram na malha fina do Leão em 2013 "não deve mudar muito" em relação ao ano passado – quando 616 mil contribuintes tiveram sua declaração retida para verificação.
Neste ano, foram recebidas 26 milhões de declarações do Imposto de Renda dentro do prazo regulamentar, ou seja, entre o início de março e o final do mês de abril.
Extrato do Imposto de Renda
O Fisco lembra que os contribuintes podem saber se há inconsistências em suas declarações do Imposto de Renda e se, por isso, caíram na malha fina do Leão, ou seja, se tiveram seu IR retido para verificações.

Essas informações estão disponíveis por meio do extrato da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física de 2013, disponível no portal e-CAC da Receita Federal. Para acessar é necessário utilizar o código de acesso gerado na própria página da Receita Federal, ou certificado digital emitido por autoridade habilitada. Veja o passo a passo do extrato do IR.
De acordo com a Receita Federal, o acesso ao extrato, por parte dos contribuintes, também permite conferir se as cotas do IRPF estão sendo quitadas corretamente; solicitar, alterar ou cancelar débito automático das cotas, além de identificar e parcelar eventuais débitos em atraso, entre outros serviços.
Declaração retificadora
O diretor tributário da Confirp Consultoria Contábil, Welinton Mota, lembrou que, caso sejam encontradas omissões ou inconsistências na declaração do Imposto de Renda, o contribuinte pode fazer uma declaração retificadora e, assim, sair da malha fina.

"O procedimento é o mesmo que para uma declaração comum. A diferença é que, no campo 'Identificação do Contribuinte', deve ser informada que a declaração é retificadora. Também é fundamental que o contribuinte possua o número do recibo de entrega da declaração anterior, para a realização do processo", afirmou Mota.
Se não houver erros por parte do contribuinte, entretanto, o especialista diz que não é preciso enviar a declaração retificadora. Neste caso, diz ele, existe a opção de as pessoas anteciparem o seu atendimento no Fisco, sem ter a necessidade de aguardar a notificação. "O atendimento é feito com dia e hora marcada à escolha do contribuinte", disse.
Fonte: G1

Ganhando dinheiro na internet: Ganhe Dólares com seu computador ligado.

Ganhando dinheiro na internet: Ganhe Dólares com seu computador ligado.: Muito Fácil >>>>> GANHE DINHEIRO APENAS POR TER O SEU COMPUTADOR LIGADO O COMPUTADOR IRÁ GERAR LUCROS SEGUNDO APÓS SEGU...

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

DF- Grave acidente entre dois carros deixa um morto próximo a São Sebastião

Uma colisão frontal entre dois carros deixou uma pessoa morta na GO-521, no final da DF-140, próximo a São Sebastião, na manhã desta quarta-feira (4/12). De acordo com a Polícia Militar da Cidade Ocidental o acidente ocorreu por volta das 6h50. A pista liga o Distrito Federal à Cidade Ocidental e ao Jardim ABC.


Um dos veículos envolvidos é um táxi. O passageiro do veículo morreu na hora e ficou preso nas ferragens. O motorista foi levado de helicóptero para o Hospital de Base. Segundo o irmão da vítima, ele quebrou o braço e a perna, e tinha dores na coluna.
Outro envolvido no acidente também foi transportado de helicóptero pelos bombeiros para o Hospital de Base. O estado de saúde dele é grave.

Com a força do impacto, um dos carros ficou às margens da pista. 


Fonte: Correio Braziliense

domingo, 1 de dezembro de 2013

Bombeiros retomam busca por jovem levado por enxurrada em Samambaia-DF


Uma forte chuva na tarde de ontem atrapalhou o trabalho do Corpo de Bombeiros na busca do desaparecido João Lucas dos Santos Mendes, 14 anos, arrastado pela enxurrada na tarde da última quinta-feira com quatro colegas. A procura pelo garoto teve de ser suspensa por volta das 16h, em razão do temporal. A galeria de águas pluviais do Parque Três Meninas, em Samambaia, encheu rapidamente e deu uma demonstração da força da correnteza que arrastou e matou o amigo dele, Lucas Nascimento Magalhães, 16 anos.

O canal de 2,5m de altura ficou tomado pela água. Em forma de cascata, a água desceu rumo ao Córrego Melchior. Devido à área ter ficado escorregadia e ao risco de acidentes, os bombeiros interromperam os trabalhos. Às 6h de hoje, as buscas serão retomadas. A expectativa é de que a correnteza não tenha levado o corpo para uma área muito distante. Entre a noite de quinta-feira e ontem, cerca de 40 militares percorreram 6km a pé para encontrar João Lucas. Um labrador também foi usado para farejar as roupas do jovem, além de um helicóptero.

O terreno íngreme e repleto de galhos e pedras são algumas das dificuldades enfrentadas pelos bombeiros na busca pelo adolescente. Os militares se dividiram em duas equipes. Enquanto uma descia acompanhando o curso do rio, a outra fazia o sentido inverso, a partir do Setor P Sul, em Ceilândia, distantes cerca de 5km. Mesmo assim, não se descarta a possibilidade de que o garoto tenha sido levado para um ponto ainda mais afastado dos 70km de extensão do curso d’água, que deságua em Santo Antônio do Descoberto. “Fizemos mergulhos tocando o fundo e as margens do rio por 5km. Faremos uma varredura até acharmos o rapaz”, afirmou o major Luciano Guimarães, do Corpo de Bombeiros. Por volta das 14h, os militares fizeram o mesmo trajeto dos adolescentes para identificar os obstáculos dentro do túnel e descartar a possibilidade de haver algum corpo no local.

O Instituto Brasília Ambiental (Ibram) também acompanha os trabalhos do Corpo de Bombeiros. Por causa da tragédia, o Parque Três Meninas está fechado para visitação. Apesar disso, muitos moradores e curiosos se arriscaram na tarde de ontem e entraram na mata para acompanhar os trabalhos de buscas. Os bombeiros pedem que as pessoas não tentem fazer isso em razão do risco de novos acidentes. 

Fonte: Correio Braziliense

Paul Walker, de 'Velozes e furiosos', morre em acidente de carro

O ator Paul Walker, astro da franquia "Velozes e furiosos" ao lado de Vin Diesel, morreu na tarde deste sábado (30), aos 40 anos, em um acidente de carro na cidade de Santa Clarita, no sul da Califórnia, nos Estados Unidos, informou seu publicitário na conta oficial do ator no Twitter e no Facebook. Ele deixa uma filha, Meadow, de 15 anos.

 "Lamentamos confirmar que Paul morreu em um trágico acidente de carro durante um evento beneficente para sua organização Reach Out Worldwide. Era o passageiro no carro de um amigo, no qual ambos perderam a vida", disseram seus publicitários no Facebook.

Fontes ligadas a Paul Walker disseram ao site que ele estava em um Porsche que bateu em um poste e pegou fogo. Segundo o departamento de Polícia do condado de Los Angeles, o acidente aconteceu por volta das 15h30, no horário local.
"A velocidade foi um fator no acidente", informou o gabinete do xerife do condado de Los Angeles à CNN. Segundo comunicado das autoridades, o resgate chegou quando o veículo ainda estava pegando fogo. Após apagarem as chamas, os bombeiros encontraram dois ocupantes, que foram declarados mortos no local.
O site da organização afirma que o evento de sábado foi destinado a beneficiar as vítimas do tufão Haiyan nas Filipinas. A notícia foi publicada inicialmente pelo site especializado em notícias sobre celebridades TMZ.
A agência Associated Press divulgou fotos de acidente envolvendo um Porsche vermelho na comunidade de Valência, em Santa Clarita, na Califórnia, que ocorreu na tarde deste sábado (30)

Carreira
Paul Walker iniciou seu trabalho como ator quando ainda era criança, primeiro com um comercial para a Pampers, quando ele tinha dois anos, e, em seguida, com participações em programas como "Highway to heaven" ("O homem que veio do céu", no Brasil) e "Touched by an angel" ("Toque de um anjo").

Seus primeiros papéis no cinema foram com personagens coadjuvantes em filmes para adolescentes, mais notavelmente em "Varsity blues", de 1999.
O ator ganhou fama no papel de Brian O’Connor, um ex-policial envolvido em corridas clandestinas de carros, na série de filmes “Velozes e furiosos”.
Walker filmava atualmente a sétima parte de "Velozes e furiosos". A famosa saga automobilística arrecadou quase US$ 2,4 bilhões nas bilheterias de todo o mundo.
Paul também atuou no filme "Hours", uma produção independente programada para ser lançada em 13 de dezembro, nos Estados Unidos. O filme conta a história de um pai que luta para manter o filho recém-nascido vivo, no rescaldo do furacão Katrina em Nova Orleans.

Fonte: G1

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Agredida no trânsito quer que mulher de motorista também seja indiciada

A publicitária Jessica Otte, de 24 anos, que diz ter sido agredida por um casal após uma discussão de trânsito na região dos Jardins, em São Paulo, no sábado (23), afirmou nesta quarta-feira (27) querer que a mulher também seja indiciada. Ao contrário do marido, que responderá pelos crimes de lesão corporal dolosa e dano, ela seria ouvida pelos investigadores apenas como uma testemunha do caso, segundo a Polícia Civil.

A notícia de que a mulher não seria indiciada pegou de surpresa a vítima, que disse não concordar com os rumos da investigação. Segundo Jessica, a mulher participou da agressão e deveria responder judicialmente pelas mesmas acusações que o marido. A publicitária afirmou que, se necessário, vai registrar um novo boletim de ocorrência, reafirmando a acusação. Ela também pretende mover um processo por danos morais contra o casal.
A delegada do 15º Distrito Policial da capital paulista, Lígia Dulce Pimentel, responsável pela investigação do caso, espera receber, ainda nesta quarta-feira, imagens de câmeras de segurança de lojas e estabelecimentos próximos que possam ter registrado o momento da agressão. Imagens das câmeras do estacionamento da Escola Panamericana de Artes estão entre as requisitadas pela polícia.
O suspeito foi identificado pela polícia nesta terça-feira (26) a partir do número da placa de seu veículo, uma picape Hilux, que foi fotografado por Jessica. Segundo a delegada, o acusado já constituiu advogado, mas ainda não se pronunciou sobre o ocorrido. Ele deve prestar depoimento até o fim desta semana. 

A identidade do homem não foi revelada pela polícia, que se limitou a informar que ele é um empresário, tem cerca de 50 anos, e é dono de um posto de gasolina na região do Morumbi, na Zona Sul da cidade.
A publicitária vítima da agressão apresentou representação formal contra o suspeito na segunda-feira (25) e realizou exame no Instituto Médico-Legal (IML)  para comprovar as agressões, o que tornou possível instaurar o inquérito policial. O G1 não conseguiu localizar o suposto agressor para comentar o caso.
Agressão
A publicitária conta que foi agredida com socos e empurrões por um homem e uma mulher após uma discussão de trânsito. Jessica afirma que o agressor “teve um acesso de raiva” porque, segundo ele, ela estaria andando muito devagar pela faixa da esquerda.

A jovem seguia de carro com a companheira Amanda Carbone, de 28 anos, em direção ao shopping Ibirapuera, onde pretendiam fazer as compras de Natal para a família. O plano das duas, porém, foi interrompido no meio do caminho.
A história foi contada pela vítima no Facebook e a postagem ganhou destaque na rede social nos últimos dias, com mais de 16 mil compartilhamentos. O caso foi registrado no 15º Distrito Policial da cidade, no Itaim Bibi, como colisão entre automóveis e lesão corporal.
Jessica dirigia o carro e, logo que voltou a acelerar o veículo depois de parar em um dos semáforos da Rua Groenlândia, começou a ser incomodada por um motorista, de aparentemente 50 anos, que vinha logo atrás e queria ultrapassá-la. Ela ocupava a faixa da esquerda, das três existentes na rua.
A publicitária afirma que estava em uma velocidade compatível com os limites da via, mas que mesmo assim tentou deixar o homem, que dirigia uma picape Hilux, passar. No entanto, devido à visibilidade ruim, já que chovia muito no dia, e à presença de outros carros na pista, ela não conseguiu trocar de faixa.
De acordo com a vítima, o motorista, irritado por não conseguir a ultrapassagem, começou a sinalizar com farol alto. Assim que os carros pararam novamente, no semáforo entre a Rua Groenlândia e a Avenida Brigadeiro Luís Antônio, o homem colou o para-choque da picape na traseira do carro de Jessica e começou a buzinar, mesmo com o sinal ainda no vermelho.
Jessica conta que, ao som das muitas buzinadas, colocou o braço para fora e apontou para o semáforo vermelho. Segundo ela, como quem dizia “não tenho o que fazer”. O motorista, então, teria perdido a cabeça, engatado a ré e depois acelerado, colidindo contra o Fiesta onde estavam as duas mulheres. Ele teria feito isso ainda mais uma vez, segundo a publicitária.
Depois das batidas, Jessica desceu do veículo para tirar satisfação. Ela afirma que o homem começou, então, "a xingar tudo quanto era nome e fazer ironias, dizendo que eu estava de ‘conversinha’ com a minha esposa”. Sem diálogo, ela resolveu tirar fotos da colisão e também da placa da Hilux. Ao ver que a jovem fotografava o número de sua placa, o motorista lhe desferiu um soco no rosto e empurrões. Para Jessica, as agressões não tiveram motivos homofóbicos.
Com as agressões, a jovem se desequilibrou, mas não chegou a ir ao chão. Segundo a companheira da vítima, Amanda, após o soco, uma outra mulher, supostamente conhecida do motorista, veio correndo na direção da confusão. “Ela estacionou o carro em cima da calçada e veio na nossa direção. Achei que ela fosse acudir, mas na verdade também começou a agredir a minha esposa”, relembra.
Surpresa, Amanda pegou o celular e acionou a polícia. De acordo com ela, assim que viram que estava ao telefone com a PM, os agressores correram para seus respectivos carros e fugiram. Jessica sofreu ferimentos no rosto e no braço e, do local, foi direto para a delegacia para registrar o boletim de ocorrência.
A vítima diz que, com a repercussão do caso, espera que o homem possa ser punido. A picape está registrada no nome de um posto de gasolina. "Eu quero que ele pague pelo que fez. Quero que pague por essa agressão gratuita. Estou analisando com o meu advogado os processos que vamos mover contra ele."
Fonte: G1

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

101 morrem nas rodovias durante feriado da República, diz PRF

Balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nesta segunda-feira (18) aponta que 101 pessoas morreram nas rodovias federais do país durante o feriado prolongado da Proclamação da República.
Foram registrados 2.269 acidentes entre 0h01 de quinta-feira (14) e a meia-noite de domingo (19), durante a operação especial realizada nas estradas. Houve 1.278 feridos.

Do total de acidentes com mortes (86), 24 envolveram motocicletas - produzindo 25 mortes. Os estados com maior índice de acidentes com motos foram Santa Catarina (3 acidentes com 3 mortes) e Alagoas (2 acidentes com três mortes).


Já Minas Gerais, Goiás e Bahia são os estados que mais registraram acidentes fatais envolvendo todos os tipos de veículos. Minas teve 10 acidentes com 17 mortes, Goías registrou 9 acidentes com 11 mortes e Bahia, 7 acidentes e 9 óbitos.

Em comparação com a Semana Santa, em março deste ano, o número de acidentes caiu 12%, segundo a PRF. A comparação não é feita com o feriado de Proclamação da República de 2012 porque, naquele ano, o dia 15 caiu em uma quinta-feira e não houve operação nacional.

Durante os quatro dias de operação, foram abordados 119.198 veículos em todo o país, com 99.263 pessoas sendo fiscalizadas.
Foram aplicados 29.570 testes de alcoolemia (exame do bafômetro). Ao todo, 690 motoristas tiveram resultado positivo para álcool no sangue, receberam uma multa e tiveram a carteira de habilitação apreendida. Destes, 196 foram presos por apresentar índice igual ou superior a 0,3 mg/l por ar expelido dos pulmões.

Já na Semana Santa de 2013, a operação contabilizou 2.451 acidentes, com 1.516 feridos e 121 mortos. A redução no número de mortos, em relação ao feriado da Semana Santa, chega a 21%, de acordo com a PRF.

Para o cálculo da redução no número de acidentes, é considerada a evolução da frota brasileira de veículos. Em março de 2013, período da Semana Santa, a frota nacional contabilizada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) era de 77.359.350 veículos. Em novembro, a frota está estimada em 81.254.134 veículos.

Fonte: G1


segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Evidência de homicídio levou juiz a aceitar pedido de prisão da mãe e o padrasto do menino Joaquim Ponte Marques

A mãe e o padrasto do menino Joaquim Ponte Marques, de 3 anos, foram presos na noite do domingo (10) em Ribeirão Preto (SP), após terem a prisão temporária decretada pela Justiça. A decisão é do juiz plantonista Cássio Ortega de Andrade. A psicóloga Natália Ponte e o técnico em tecnologia da informação Guilherme Longo deverão permanecer presos por 30 dias.

O corpo de Joaquim foi encontrado neste domingo pelo dono de um rancho, no Rio Pardo, em Barretos (SP). Natália e o pai do menino, Arthur Paes, estiveram nesta tarde no Instituto Médico Legal (IML) de Barretos para fazer o reconhecimento. A criança havia desaparecido na última terça-feira (5), de dentro da casa da mãe em Ribeirão Preto.
Ao ser infomado sobre a localização do corpo do menino, o padrasto reagiu com frieza. "Foi reconhecido? Maravilha. A gente vai dar uma ligada para os advogados para ver o que está acontecendo", afirmou.
“Antes não tínhamos a certeza de que era um homicídio. Agora temos a declaração do médico. Somadas a isso, evidências que tínhamos anteriormente de que não houve participação de terceiros no fato, e que colocavam o padrasto e a mãe como principais suspeitos, fizeram com que o juiz se convencesse da prisão temporária”, afirma o promotor Marcus Túlio Nicolino.



Segundo o delegado seccional João Osinski Júnior, diretor do departamento de Polícia Judiciária do Interior (Deinter-3), Longo é considerado o principal suspeito do crime, porém, a polícia não descarta a hipótese de participação de Natália no desaparecimento e na morte da criança.
De acordo com Osinski, o casal foi preso no fim da tarde deste domingo. Natália foi levada para a Delegacia de Investigações Gerais (DIG), em Ribeirão Preto, onde presta depoimento. Longo está preso no 3º Batalhão da Polícia Militar de Ribeirão. "Eles já estão presos e foram recolhidos, mas não podemos passar mais detalhes para não atrapalhar a investigação. Precisamos de calma agora", disse.
Um exame feito pelo IML no corpo do menino neste domingo revelou, segundo o delegado, que o pulmão de Joaquim não apresentava água, o que descarta a possibilidade da morte por afogamento. O fato evidencia o homicídio, já que a criança, de acordo com a polícia, foi jogada no Córrego Tanquinho, nas proximidades da casa da família.
No momento da chegada à DIG, no início da noite deste domingo, Natália foi recebida com ameaças por um grupo de pessoas. Populares, principalmente mulheres acompanhadas por crianças, gritavam “justiça”, e correram em direção ao carro em que ela estava. Alguns chutaram um portão do estacionamento das viaturas na delegacia. Uma pessoa chegou a bater no vidro do veículo. Apesar do tumulto, não houve conflito com a polícia.
Após reconhecer o filho no IML de Barretos, Natália alegou inocência no caso. Segundo Osinski, o técnico em informática Guilherme Longo, de 28 anos, é apontado como um dos principais suspeitos da morte de Joaquim.
Entretanto, o promotor de Justiça Marcus Túlio Nicolino disse, neste domingo, que não descarta a possibilidade da participação de Natália no crime. “São muitas evidências que nos levam a crer que o padrasto esteja envolvido diretamente no crime, porém, não descartamos ainda a chance da mãe também ter participação. Todas as informações coletadas até o momento são compatíveis com as diligências realizadas desde o começo da investigação”, diz.
Localização
O corpo de Joaquim foi encontrado pelo dono de uma propriedade rural em Barretos, que avisou o Corpo de Bombeiros pelo 193, após avistar uma pessoa boiando sobre as águas do Pardo neste domingo, por volta das 10h.
Segundo Osinski, a criança encontrada vestia um pijama estampado idêntico ao descrito pela família no boletim de ocorrência registrado no dia do desaparecimento, na terça-feira (5).
O delegado informou que vai solicitar a realização de exames médicos específicos, como testes de insulina, que poderão ajudar nas investigações. “Vou pedir vários exames. Precisamos saber de várias coisas, se foi esganado, por que lesão morreu”, diz.
O delegado responsável pelo caso, Paulo Henrique Martins de Castro, disse que será necessário esperar o laudo oficial da perícia para descobrir o motivo da morte. “Vamos aguardar os laudos para obter uma conclusão mais efetiva para dar prosseguimento ao caso”, diz. A previsão é que o laudo fique pronto em até 30 dias.

Fonte: G1



Operação prende suspeitos de aplicar golpes bancários em 4 estados

Operação é realizada no Rio de Janeiro, Paraná, Bahia e Espírito Santo. Até as 9h30, polícia havia cumprido 14 dos 15 mandados de prisão

 A Polícia Civil realiza na manhã desta segunda-feira (11) uma megaoperação para prender suspeitos de aplicar golpes milionários em bancos. A ação acontece nos estados do Rio de Janeiro, Paraná, Bahia e Espírito Santo.  A ação visa  cumprir 15 mandados de prisão e 28 de busca e apreensão. Até as 9h30, 14 mandados de prisão tinham sido cumpridos, 11 deles no Rio de Janeiro, e uma pessoa havia sido presa em flagrante por porte de arma no Espírito Santo. No mesmo horário, os agentes continuavam as buscas por um foragido no Paraná.

 Por volta das 6h30, policiais da 54ª DP (Belford Roxo) — que coordena a ação —, prenderam Rogério Manso Moreira, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Segundo o delegado Felipe Curi, Rogério, que é ex-candidato a deputado, agia como lobista com o primo, o irmão e o tio - todos também presos-, para arrecadar dinheiro. De acordo com a polícia, o grupo é responsável por 554 casos de estelionato.


"É uma quadrilha que age, principalmente na Baixada Fluminense, mas tem tentáculos em outros estados também. É uma quadrilha especializada em golpes bancários milionários, uma das maiores do país. Em dois anos, eles movimentaram quase R$ 40 milhões, adquiriram 82 caminhões que eram usados para lavar dinheiro e usavam ainda empresas de fachada para praticar o crime", explicou Curi.
De acordo com o delegado, os integrantes da quadrilha faziam a proposta para que pequenas empresas fizessem um trabalho para a prefeitura. No entanto, em troca, esses microempresários tinham que aumentar o capital da mesma. Para que isso acontecesse, eles faziam grandes empréstimos nas instituições financeiras.
"Quando este empresário percebia que não tinha condições de arcar com o custo, os lobistas transferiam a empresa para algum laranja, que também pertencia à quadrilha. E aí era feita uma pirâmide de empréstimo com outras várias empresas", acrescentou. Ainda de acordo com o delegado, entres os presos está um assessor da prefeitura, identificado como Rogério Ramos. Os criminosos agiam principalmente nos municípios de São João de Meriti, Duque de Caxias, Belford Roxo, Queimados e Nova Iguaçu, na Baixada.
Caminhões adquiridos
O delegado explicou ainda que os empréstimos variavam de R$ 1 mihão a R$ 3 milhões e, com isso, a quadrilha adquiriu 82 caminhões, que estão espelhados pelo país e foram comprados com a finalidade de lavar o dinheiro.
"Eles colocaram em empresas de fachada e esses caminhões que dão uma renda para eles. Cada caminhão pode ser alugado por até R$ 5 mil por mês", concluiu.

A megaoperação conta com o apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), da 56ª DP (Comendador Soares), 64ª DP (São João de Meriti), 51ª DP (Paracambi) e 50ª DP (Itaguaí).

Sigilo bancário e fiscal
Ainda segundo o delegado, a polícia quebrou o sigilo bancário de 35 empresas e 173 contas correntes foram analisadas. Além disso, houve 36 contas interceptadas e 70 mil registros entre ligações e mensagens vasculhados.
O empréstimo variava de R$ 50 mil a R$ 200 mil. "Eles precisavam de empresas com CNPJ antigos para dar continuidade aos empréstimos e quando essas empresas não conseguiam arcar com o valor pego no banco, eles colocavam um laranja deles como sócio dessas empresas. Esses laranjas na maioria das vezes eram pessoas analfabetas", relatou.
O delegado disse ainda que com este esquema, empresas que tinham o capital inicial de R$ 20 mil passavam a ter R$ 5,7 milhões.
A investigação durou sete meses e os presos responderão por lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, estelionato e falsidade ideológica.

Fonte: G1

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Suspeito de agressão a brasileiro na Austrália será julgado por homicídio

O homem de 33 anos que é suspeito de agredir o brasileiro Lúcio Stein Rodrigues, que morreu na noite desta segunda-feira (4), 20h30 no horário do Brasil no hospital em que estava internado desde domingo (3), será julgado novamente no tribunal local, mas dessa vez por homicídio. A informação foi divulgada no site da polícia australiana na madrugada desta terça-feira (5), no horário brasileiro. O ex-diretor de Meio Ambiente de Capivari (SP) apanhou durante uma briga em um supermercado.

Conforme a nota da polícia da Austrália, Rodrigues foi agredido na "Goulburn Street" (nome da rua em Sydney) por volta das 3h do domingo, no horário australiano. De acordo com o relato de testemunhas à polícia, o biólogo brasileiro levou um soco no rosto e caiu de costas, batento a cabeça no chão.
A polícia foi acionada e deteve três suspeitos nas proximidades. Um deles, o homem de 33 anos, foi levado ao tribunal para ser julgado pela agressão. No entanto, com a morte de Rodrigues, o rapaz vai a júri por homicídio. No final da nota no portal da corporação, a polícia ainda pede que qualquer pessoa que tenha informações sobre o caso entre em contato por telefone ou site.
Itamaraty
O Ministério das Relações Exteriores informou nesta terça, de manhã, que continua acompanhando o caso junto ao sistema judicial da Austrália. O Itamaraty disse, por meio de assessoria de imprensa, que permanece informando a família de Rodrigues diretamente do país.

Entenda o caso
Lúcio Stein Rodrigues morreu na segunda-feira (4), às 20h30 no Brasil, no hospital St. Vincent, onde estava internado desde o domingo (3) após ficar gravemente ferido. Ele foi agredido durante uma briga em um mercado quando ajudava um amigo que apanhava, segundo relatos de amigos da vítima à família do rapaz. A mãe dele, Lídia Pagotto Stein Alves Rodrigues, informou que um integrante da família deve buscar o corpo e que os órgãos do biólogo serão doados.

A comunicação aos familiares ocorreu na noite desta terça. Segundo a polícia de Sydney, a morte ocorreu por volta das 9h30 da terça-feira, horário da Austrália. A diferença de horário entre os dois países é de 12h, mas atualmente é de 13h devido ao horário de verão no Brasil.
Horas antes, os familiares foram informados da morte cerebral de Rodrigues após um primeiro exame realizado pelo hospital. O biólogo morava há um ano no país e vivia com brasileiros.
Fonte: G1