terça-feira, 22 de novembro de 2011

Policial é considerado um dos suspeitos pelo assassinato do músico

A DH (Divisão de Homicídios) tenta identificar o policial militar que teria discutido com o músico Carlos Eduardo Mendes de Jesus, o Dudu de Jesus, filho do coreógrafo Carlinhos de Jesus, morto com oito tiros na saída de um bar em Realengo, na zona oeste do Rio, no último sábado (19). O desentendimento entre o PM, que passa a ser um dos suspeitos, e os integrantes do grupo Samba Firme aconteceu dias antes do crime.
De acordo com agentes da DH, essa é apenas uma das hipóteses investigadas pela polícia, já que Dudu e o grupo se envolveram em outras discussões recentemente.
A polícia apura todas as informações para descartar as discussões corriqueiras, consideradas sem importância, daquelas que realmente possam ter provocado desejo de vingança em alguém.
Os integrantes do grupo de pagode já foram ouvidos, mas a polícia ainda não definiu data para tomar os depoimentos de familiares de Dudu, que devem ser ouvidos até o fim da semana. As imagens gravadas por câmeras de estabelecimentos da região não mostram a ação dos assassinos.
Dudu foi morto com tiros de pistola calibre nove milímetros. Os investigadores aguardam o laudo cadavérico para saber exatamente quantos dos oito tiros disparados atingiram a vítima. Os investigadores não revelam mais detalhes para não atrapalhar as investigações.
Até o fim da manhã desta terça-feira (22), o Disque-Denúncia já havia recebido 13 informações sobre a morte de Dudu de Jesus.
Fonte: R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de comentar !!!!!!