domingo, 20 de junho de 2010

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Jovem que desapareceu em volta ao mundo é encontrada

A norte-americana de 16 anos que tenta sozinha dar a volta ao mundo de barco, e que havia perdido contato com a família entre a África e a Austrália, foi localizada nesta sexta-feira (11). As equipes de buscas a encontraram sã e salva em seu veleiro, informou o pai da adolescente à imprensa australiana. “Ela está bem, seu veleiro flutua e ela está a bordo”, afirmou o pai, Laurence Sunderland, sem informar, porém, a localização exata da adolescente.. As equipes de buscas iniciaram a operação de busca aéra na quinta-feira (10), depois que Abby Sunderland emitiu alertas de emergência. Abby começou sua travessia em 23 de janeiro, na Marina del Rey, em Los Angeles, no veleiro Wild Eyes (olhos selvagens). Ela tenta ser a pessoa mais jovem a navegar ao redor do mundo sem paradas. From: G1

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Equipe do Fantástico chega a poucos metros de um tornado; veja imagens


Uma equipe de reportagem do Fantástico chegou a poucos metros de um tornado, enfrentando fortes ventanias e tempestades de gelo. O repórter Rodrigo Alvarez e o cinegrafista Luiz Cláudio Azevedo atravessaram seis estados americanos (Colorado, Nebraska, Kansas, Oklahoma, Wyoming Dakota do Sul) em 6.115 km de estrada em oito dias. Fonte:G1

sábado, 5 de junho de 2010

Acidente mata 17 estudantes e deixa 3 feridos na Bahia

Dezessete adolescentes morreram e três ficaram feridos em um acidente que ocorreu na BR-420, na região de Laje, na Bahia, por volta das 18h de sexta-feira (4). As vítimas estavam na carroceria de um caminhão que caiu de uma ponte, a uma altura de 15 de metros, segundo o Corpo de Bombeiros. O soldado do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia Rener Pereira dos Santos disse ao G1 que os estudantes participaram de uma gincana na cidade de Laje e voltavam para São Miguel da Matas, onde moravam. O motorista teria fugido. Fonte: G1

Bombeiro é preso após ameaçar jovens em bar no Rio de Janeiro

Um recruta do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro de 28 anos foi preso na noite de sexta-feira (4) depois de ameaçar jovens que estavam em um bar, em Anchieta, zona norte da cidade. Ele usou uma arma com numeração raspada. Segundo informações da Polícia Militar, um dos integrantes do grupo esbarrou no militar, que não gostou. Com medo, os jovens então resolveram ir embora de carro e o bombeiro os seguiu de moto. Quando passaram por uma patrulha da Polícia Militar, os jovens pararam para pedir ajuda. O suspeito então passou em alta velocidade, foi perseguido pela PM e preso. O caso foi registrado na Delegacia de Brás de Pina.
Fonte: R7-Noticias

sexta-feira, 4 de junho de 2010

ABUSO DE AUTORIDADE - Policial civil armado é impedido de entrar em banco e prende três pessoas

Três pessoas foram presas, no fim da manhã desta sexta-feira (4/6), por não autorizarem a entrada de um policial civil da Divisão de Operações Especiais (DOE) em uma agência do banco Itaú, na quadra 28 do Guará II. O policial foi barrado no estabelecimento por estar portando uma arma de fogo e entrou na agência depois de quebrar a porta com o braço. Quando a porta eletrônica impediu a entrada do agente, o vigilante da agência reiterou que, armado, ele não poderia ter acesso ao local. "O policial pediu para falar com a gerente, que confirmou que ele não poderia entrar com a arma", disse a delegada plantonista da 4ª Delegacia de Polícia (DP), Débora Albuquerque Couto. Segundo testemunhas, o vigilante pediu diversas vezes que o agente se identificasse, mas não foi atendido. A delegada informou ainda que, depois de entrar em contato com um delegado da DOE, o policial tentou falar com a gerente novamente e esta, mais uma vez, não permitiu a entrada. De acordo com o depoimento prestado, o policial civil falou mais uma vez com o mesmo delegado, que autorizou a voz de prisão da gerente e do vigilante, por desobediência e constrangimento ilegal. Prisão Após quebrar a porta e entrar no local, junto a outro agente do DOE, ele prendeu a gerente e o vigilante, além de uma terceira pessoa que teria filmado toda a ação em seu celular. No entanto, de acordo com a delegada, essas imagens não existem. Essa terceira pessoa disse à policia que era policial militar, mas os agentes da 4ª DP, localizada no Guará, checaram que a afirmação não procede. O policial foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para realizar exame de corpo e delito. O vigilante também pediu encaminhamento ao IML. A gerente e o vigilante responderão por desobediência (15 dias a seis meses de detenção) e constrangimento ilegal (três meses a um ano de detenção), e a testemunha responderá por identidade falsa (três meses a um ano de detenção ou multa). Eles também assinaram um termo circunstanciado, pois o crime é considerado de menor potencial ofensivo. Fonte: Correio Braziliense